×
Visita presidencial

“Não é bem-vindo”, diz Zé Ricardo sobre a vinda de Bolsonaro a Manaus

O deputado estadual Zé Ricardo (PT-AM) afirmou à equipe do Em Tempo que se surpreende que ainda há pessoas dispostas a recebê-lo no Amazonas

Divulgação

Manaus (AM) – O presidente Jair Bolsonaro (PL), estará presente na 28ª edição da Marcha para Jesus que será realizada no próximo sábado (28) na capital Amazonense. Essa será a primeira visita do presidente ao Amazonas neste ano e ocorre em meio aos ataques contra a Zona Franca de Manaus.

O deputado estadual Zé Ricardo (PT-AM) afirmou à equipe do Em Tempo que se surpreende que ainda há pessoas dispostas a recebê-lo no Amazonas.

“O presidente Bolsonaro não é bem-vindo a Manaus. Ele é um inimigo de Manaus, do povo, da Zona Franca. Ele está tentando destruir a ZFM com as medidas que estão sendo tomadas”, declarou Zé.  

Ele salienta que o presidente não investiu nada na cidade, acabou com inúmeros projetos sociais no Estado e é responsável pela fome na região. 

“O governo Bolsonaro é uma ameaça a vida dos povos indígenas do Amazonas, aos mais pobres. É muita cara de pau dele, um dia desses ele assinou os decretos para destruir a Zona Franca, […] e agora ele vem participar de um evento religioso. Ele vem para pedir perdão? Não adianta só isso, ele precisa fazer o papel de presidente”, afirmou. 

O evento será acompanhado pelo pré-candidato ao Senado, Coronel Menezes (PL-AM), o principal representante de Bolsonaro no Amazonas. A equipe presidencial está na cidade desde a última terça-feira (24) para desenhar o trajeto e organizar a segurança e os preparativos para a chegada de Bolsonaro.

“O evento está sendo muito bem organizado e aguardamos com muita ansiedade pela vinda do nosso presidente. Estamos formatando a agenda dele na cidade junto com o cerimonial e a equipe do GSI (Gabinete de Segurança Institucional). Quando tivermos as informações oficiais, estaremos comunicando a imprensa e a população”, afirma Menezes. 

Zona Franca 

A Advocacia Geral da União (AGU), representante do Governo Bolsonaro (PL), recorreu da decisão provisória do ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, que derrubou a alíquota do Imposto Sobre Produtos Industrializados (IPI) a fim de manter a competitividade da Zona Franca de Manaus.

“A Advocacia-Geral da União (AGU) disse que a Zona Franca de Manaus não é um paraíso fiscal soberano. E eu digo que realmente não é. É um Polo Industrial brasileiro. É um Polo de fabricação de produtos consumidos em todo o Brasil. Arrecada impostos federais, estaduais e é o grande sustento da economia do Estado do Amazonas. É uma Zona Franca que contribui com mais de 100 mil empregos diretos e mais de 400 mil indiretos. Portanto, é fundamental a defesa da Zona Franca, a manutenção dos incentivos fiscais e dos empregos do Estado”, declarou. 

Convite à Manaus  

No início do mês, o deputado federal Silas Câmara (Republicanos) convidou o presidente Jair Messias Bolsonaro (PL) a participar da 28º edição da Marcha para Jesus. O chamamento foi realizado junto ao pastor Valdiberto Rocha, presidente da Ordem dos Ministros Evangélicos do Amazonas (Omeam).

“Na oportunidade, o pastor Valdiberto entregou a blusa oficial da marcha ao presidente Jair Bolsonaro e, ao mesmo tempo, o convidou para estar conosco no evento. Agradeço a oportunidade de representar a FPE neste evento, na pessoa do presidente Sóstenes Cavalcante. Vamos juntos marchar para o nosso Rei”, declarou Silas em suas redes sociais.

Leia mais:

Em Maués, Saullo Vianna ressalta destinação de recursos para setor primário e ações do governo

Wilson Lima assina convênios de R$ 2 milhões para três municípios do interior

“Fiquei com meus ideais”, diz Ramos após deixar a vice-presidência da Câmara

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.