×
Codam

Investimentos de R$ 705 milhões devem gerar mais de 1,2 mil empregos no AM

Estimativa é de geração de 1.286 novos postos de trabalho para Manaus e região nos próximos três anos

Divulgação

Manaus (AM) – Um incremento da ordem de R$ 705,055 milhões projetados para os próximos três anos com a previsão de geração de 1.286 novos postos de trabalho para Manaus e região, foi aprovado na manhã desta quinta-feira (17) durante a 294ª Reunião Ordinária do Conselho de Desenvolvimento do Estado do Amazonas (Codam), realizada na Federação das Indústrias do Amazonas (Fieam), no Centro de Manaus.

A reunião, que é coordenada pela Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti), foi a primeira do ano e contou com a presença dos conselheiros que compõem o Codam.

Dos 29 projetos aprovados, 14 são de Implantação, 12 de Diversificação e três de Atualização. Pelo menos cinco empresas tiveram destaque nos investimentos apresentados. O maior deles foi o da Conipa Indústria, empresa do ramo de artefatos de joalheria e ourivesaria que apresentou o montante de R$ 248,9 milhões, com projeção de criação de 336 novas vagas de emprego para os próximos três anos.

A Flexitronics também esteve entre os destaques da pauta com o investimentos da ordem de R$ 27, 3 milhões e projeção de 113 novos postos de emprego para a produção de placa de circuito impresso montada para áudio e vídeo.

Enquanto a Coplast Indústria Química apresentou o montante de R$ 42,5 milhões, com projeção de criação de 102 postos de empregos para os três próximos anos para a fabricação de artigos diversos de matérias plásticas (exceto de poliestireno expansível).

A empresa M3 Indústria de Meios de Transportes Sustentáveis trouxe o investimento de R$ 6,6 milhões com proposta de criação de 35 novos postos de trabalho para o próximo triênio para a fabricação de Bicicleta elétrica (cicloelétrico). A empresa é uma das principais fornecedoras desse item que atende o setor de turismo no uso compartilhado de bicicletas.

Para o interior do Amazonas, o destaque foi para Iranduba que recebeu o investimento de R$ R$ 1,045 milhão da empresa AD Indústria de Alimentos Daamazonia. A projeção é de 11 novos postos de trabalho na produção de sorbet de açaí.

Na 294ª Reunião do Codam, também foi destacado o crescimento do faturamento do Polo Industrial de Manaus (PIM) que foi de: R$ 145,586 bilhões no período de Jan a Nov/2021, em comparação ao volume de R$ 110,181 bilhões no período de Jan a Nov/2020. A variação registrada foi de 32,13% de crescimento, segundo dados da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa).

Termoplástico em alta

Para o secretário da Sedecti, Jório Veiga, que na ocasião representou o governador Wilson Lima e coordenou a Reunião Ordinária do Codam, a pauta teve um resultado satisfatório dando sinais de recuperação para o período de crise sanitária provocada pela pandemia da Covid-19.

Na avaliação do secretário, um segmento vem mostrando força que é o de termoplástico. “Tenho observado que, pelo menos nos últimos três anos, o segmento de termoplástico vem crescendo na nossa região. Nós da Sedecti temos sido sondados com frequência por empresas estrangeiras que têm nos consultado demonstrando interesse em investir aqui no Amazonas, o que é muito bom para a nossa economia”, revelou Jório Veiga.

Primeira reunião do ano – Para osecretário, o resultado da Reunião trouxe sinais de que os investidores continuam a acreditar na segurança jurídica do modelo Zona Franca de Manaus (ZFM).

“A primeira reunião do ano foi muito produtiva. Os números apresentados fazem uma grande diferença em termos de economia, desenvolvimento, e também na demonstração da segurança jurídica do nosso modelo. O reflexo é que outras empresas possam se sentir motivadas a vir para Manaus. A determinação do governador Wilson Lima de prorrogar a lei que renova os Incentivos do Estado na Zona Franca de Manaus por mais dez anos, também faz com que essa segurança seja sentida e traga mais empresas para o Amazonas”, enfatizou Jório Veiga.

Durante a reunião, o auditor fiscal da Secretaria de Estado da Fazenda do Amazonas (Sefaz) e coordenador do Comitê de Assuntos Tributários Estratégicos (Cate), Nivaldo das Chagas Mendonça, fez uma explanação sobre a Reforma Tributária, sobre a Lei Estadual de Incentivos Fiscais e, também comentou a respeito da redução linear do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI).

Reforma tributária

Nivaldo apresentou dados técnicos e estudos que acompanham as decisões que vêm sendo tratadas no âmbito do Congresso Nacional, bem como, no Ministério da Economia. Essas mudanças na tributação podem ter reflexos sobre os incentivos fiscais no Estado do Amazonas e também na ZFM.

O secretário Jório Veiga destacou que o IPI e a Reforma Tributária são temas bastante importantes porque esclarecem a todos os interessados, os planos que governo está fazendo e como está atuando, principalmente, na coordenação de atividades entre o governo federal, estadual e as diversas entidades que participam desse processo. “Não há surpresa que todos estão unidos com um só intuito que é o de coordenar e atuar de forma que traga uma solução favorável para a Zona Franca de Manaus”, esclareceu.

Jório ainda salientou que o plenário do Codam é um fórum que está aberto para receber propostas inovadoras de empregos e investimentos, propostas essas que tragam novos empregos e a transferências de empregos. “Qualquer proposta neste sentido é bem-vinda”, apontou Veiga.

O presidente da Fieam, Antônio Silva, destacou a importância dos setores público e privado se unirem para garantir os empregos e a renda do Amazonas.

“Foi uma reunião (Codam) muito boa onde fizemos um debate sobre a reforma tributária com relação ao IPI e todos os setores se fizeram presentes. Isso eu chamo de convergência. Hoje, estamos com uma média de 106 mil empregos no PIM e conseguimos diminuir o número de desemprego. Dessa forma, consolidamos a nossa economia e, podendo contar com a garantia jurídica do governo, teremos mais investimentos para o Amazonas”, declarou Antônio Silva.

O Codam

O Conselho de Desenvolvimento do Estado do Amazonas (Codam) é um órgão colegiado, vinculado ao gabinete do Governador do Estado, tendo o governador como presidente e o secretário da Sedecti, como vice-presidente.

O calendário anual de reuniões do Codam está disponível no site da Sedecti (www.sedecti.am.gov.br), na aba “Codam”.

*Com informações da assessoria

Leia mais

Como será o líder do futuro nas empresas?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.