×
Honraria

Arte-educador paraense recebe título de cidadão amazonense na Aleam

Beto Sá Gomes mora em Manaus desde 1949 e possui diversas contribuições com a arte e cultura do Amazonas

Foto: Arquivo Pessoal

Manaus (AM) – Há mais de 70 anos residindo em Manaus, o arte-educador e consultor cultural, Beto Sá Gomes, receberá na quinta-feira, dia 29, o título de cidadão amazonense, concedido pela Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam). O mês de fevereiro também marcou o seu aniversário de 77 anos, comemorado no domingo (18).

Os anos de atuação no meio cultural foram retribuídos com o título de cidadão amazonense. Beto Gomes enfatizou, com entusiasmo, a alegria em receber a honraria, que é entregue às pessoas que prestam serviços relevantes para a população do Estado.

“É uma honra receber o título de cidadão amazonense, coroa a minha carreira profissional durante toda a minha vida no Amazonas. Nada melhor do que o reconhecimento da sociedade”,

afirmou.

Beto Gomes nasceu em Fordlândia, no município de Aveiro, no Pará. O território foi nomeado em homenagem ao empresário norte-americano Henry Ford, devido ao projeto agroindustrial para a produção de borracha e o objetivo de torna o local em um distrito operário.

“O projeto durou de 1926 a 1949, ano em que eu sai de lá. Nasci em Fordlândia, mas só passei dois anos. Depois vim para Manaus e estou aqui até hoje”,

relatou.

Durante a sua trajetória na capital amazonense, Beto está há duas décadas atuando como coordenador de cultura da Escola do Legislativo da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam) e realizou contribuições importantes para a cultura do Estado, como é o projeto “Memórias do Amazonas em Recortes de Jornal”, que reuniu notícias de 1967 a 2024 nas editorias cultura, política, incluindo as atividades dos parlamentares da Aleam e sobre os povos tradicionais.

A área musical também teve contribuição de Beto, ao longo dos anos, auxiliou na formação de cerca de 182 músicos que passaram pela banda Blue Birds, a qual está ativa há 57 anos e foi idealizada por ele. Além disso, faz parte da Academia Amazonense de Música.

O músico é formado pela Universidade Federal do Amazonas (UFAM), com pós-graduação em Elaboração de Projetos Culturais e Gestão Cultural pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Contribuição para cultura

O consultor cultural possui um projeto pioneiro em que cataloga memórias de 50 anos da história do Amazonas, a partir de recortes de jornais com conteúdos de política, cultura e povos indígenas. O acervo possui mais de 23 mil recortes, que estão na guardados em uma média de 250 pastas organizadas em sua residência.

“Foi uma iniciativa minha, preocupado com as questões culturais do Estado, já que nós não tínhamos memória da área registrada em local nenhum. Então, procurava em biblioteca e jornais, para poder ter acesso às informações que eu queria, e infelizmente eu nunca encontrava”,

explicou.

O projeto “Memórias do Amazonas em Recortes de Jornal” recebeu a dedicação de anos da vida de Beto, com a proposta de reunir os acontecimentos registrados em jornais, além de possibilitar que estudantes, artistas e pesquisadores consigam estudar e contribuir com a história do Estado.

A ideia de um núcleo de pesquisa especializada é uma alternativa para a continuação do trabalho independente, de maneira em que um público seja treinado para realizar as técnicas do processo de conservação do material.

Para a realização do acervo, o arte-educador utiliza papel A4 90 miligramas, escolhido devido por sua espessura, cola branca e, posteriormente, para evitar a proliferação de fungos, o conteúdo é exposto ao sol.

“A secagem é algo que só eu tenho o domínio, já que eu estou trabalhando só. Mas hoje, com a minha idade avançada, não tenho capacidade física de fazer os recortes de todos os jornais. Então faço somente das matérias que são da minha esfera e de trabalho”,

afirmou.

O material está à disposição para ser adquirido, principalmente para o poder público ou por universidades que possuem o interesse em desenvolver e continuar a pesquisa, seja a partir do jornal impresso ou sobre um dos conteúdos catalogados.

Leia mais:

Projeto eterniza cinco décadas do Amazonas em mais de 23 mil recortes de jornais

Cidadão Itacoatiarense é indicado para o cargo de ministro do Supremo Tribunal Federal

Amazonense destaque do atletismo celebra evolução a partir do programa Pelci

Entre na nossa comunidade no Whatsapp!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *