×
Liberados

Caso Lucas Ramon: STJ garante soltura para casal dono do Supermercado Vitória

Eles conseguiram uma liminar, nesta sexta-feira (18), do Superior Tribunal de Justiça (STJ), concedida pelo ministro Reynaldo Soares

Manaus (AM) – Joabson Agostinho Gomes e Jordana Azevedo Freire, donos da rede de supermercados Vitória, vão deixar a prisão, neste sábado (19), eles haviam sido presos pela segunda vez, junto com outras pessoas, que intermediaram conversas, conforme a polícia, entre o executor do Sargento Lucas Ramon Guimarães, de 29 anos, Silas Ferreira da Silva e o gerente dos supermercados Vitória, Romário Vinente Bentes.

O casal conseguiu uma liminar, nesta sexta-feira (18), do Superior Tribunal de Justiça (STJ), concedida pelo ministro Reynaldo Soares.

Supostamente mandantes do crime, eles haviam sido presos novamente, em 9 de fevereiro, durante a operação “Lucas 8:17”. Para executar o assassinato, Silas teria recebido R$: 65 mil. Com o dinheiro, segundo a polícia, comprou uma moto no valor de R$ 5 mil e o restante foi gasto em festas, drogas e bebidas.

Segundo o advogado do casal, Raphael Grosso, a decisão foi concedida a favor de Jordana e Joabson porque a prisão teria violado decisão anterior do STJ.

“Em síntese, houve descumprimento da decisão anteriormente prolatada pelo STJ. A nova decretação da prisão violou a decisão que havia sido dada anteriormente pelo STJ em sede de Habeas Corpus”, afirma.

Ainda de acordo com a linha de defesa do casal, as investigações da Polícia Civil não provaram que tivessem participação na morte de Lucas Ramon ou que ordenaram o assassinato.

Polícia discorda

Assim que o casal foi preso, em 9 de fevereiro, pela segunda vez, o delegado Ricardo Cunha, titular da Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS), afirmou para a imprensa que o casal é responsável pelo crime.

“O Joabson e a Jordana são os mandantes desse crime”, disse que relatou que os outros envolvidos, Romário e mais duas mulheres teriam intermediado a contratação de Silas.

O crime

O sargento Lucas Ramon da Silva foi assassinado em 1° de setembro de 2021, dentro de uma cafeteria, de sua propriedade, no bairro Praça 14, zona Sul de Manaus. A partir das investigações, a polícia pediu a prisão do casal em 21 de setembro na justiça.

Porém, ainda no ano passado, o ministro Reynaldo Soares, do STJ, decidiu pela soltura de Jordana e Joabson.

Edição: Lucas Henrique

Leia mais:

Mãe de sargento assassinado comemora prisão de donos do Vitória

Mulher envolvida na morte de sargento Lucas é presa pela PC

Donos do Vitória são presos novamente pela morte de sargento em Manaus

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.