×
FEBRE AFTOSA

Campanha de vacinação contra Febre Aftosa iniciará dia 15/03

Nesta 1ª etapa, produtores de 41 municípios deverão garantir a imunização de bovinos e bubalinos de todas as idades

Quem não vacinar seu gado estará sujeito a multa de R$ 40 por animal, mais R$ 300 por propriedade.

Manaus (AM) – Inicia na próxima terça-feira (15) a vacinação contra a Febre Aftosa, que imuniza o rebanho de bovídeos. Por conta disso, a Agência de Defesa Agropecuária e Florestal do Estado do Amazonas (Adaf) alertou os produtores rurais dos 41 municípios do Amazonas onde a vacinação ainda é obrigatória.

Com encerramento previsto para o dia 30 de abril, a primeira etapa da Campanha Amazonas Sem Febre Aftosa será lançada simultaneamente nos 41 municípios.

Integram a primeira etapa da campanha de vacinação contra a Febre Aftosa, as cidades de Alvarães, Amaturá, Anamã, Anori, Atalaia do Norte, Autazes, Barreirinha, Benjamin Constant, Beruri, Boa Vista do Ramos, Borba, Caapiranga, Careiro, Careiro da Várzea, Coari, Codajás, Fonte Boa, Iranduba, Itacoatiara, Itapiranga, Japurá, Jutaí, Manacapuru, Manaquiri, Manaus, Maraã, Maués, Nhamundá, Nova Olinda do Norte, Parintins, Rio Preto da Eva, Santo Antônio do Içá, São Paulo de Olivença, São Sebastião do Uatumã, Silves, Tabatinga, Tefé, Tonantins, Uarini, Urucará, Urucurituba.

Estratégia

Com um rebanho de 532.680 animais de todas as idades, a vacinação é uma das estratégias do Programa Nacional de Vigilância para Febre Aftosa (Pnefa), do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) para garantir o status desses municípios como zona livre de febre aftosa com vacinação, enquanto a imunização não é suspensa.

A expectativa é que 532.680 bovídeos recebam a vacina, que pode ser adquirida junto ao Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Estado do Amazonas (Idam) ou nas casas agropecuárias locais.

O diretor-presidente da Adaf, Alexandre Araújo, destaca que todos os esforços estão sendo empregados para garantir a cobertura vacinal do rebanho.

Visamos o maior alcance possível de animais imunizados. Para isso contamos com o compromisso do produtor rural, que vem se empenhando e fazendo sua parte para que possamos definitivamente erradicar a febre aftosa no Amazonas e no Brasil”,

ressaltou o gestor.

A Adaf reforça a importância dos criadores imunizarem seus animais para garantirem a sanidade do rebanho e evitarem a aplicação de multas.

Quem não vacinar seu gado estará sujeito a multa de R$ 40 por animal, mais R$ 300 por propriedade. Todos os produtores precisam fazer a vacinação dentro do prazo e notificar os escritórios da Adaf.

A manutenção dos índices vacinais satisfatórios, ou seja, acima de 90%, segue as diretrizes do Pnefa e consiste em um pré-requisito para que haja a suspensão da vacina em todo o Estado e a substituição da imunização por ações de vigilância efetivas.

*Com informações de Agência Amazonas

Edição: Leonardo Sena

Leia mais:

Adaf descarta circulação viral da febre aftosa no AM

Pecuária em Presidente Figueiredo ganha novas práticas e tecnologias

Adaf assina termo de cooperação técnica para fortalecer ações em Autazes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.