×
Benefício

CMM aprova projeto que aumenta auxílio-alimentação de servidores da Prefeitura

De acordo com o prefeito, desde julho de 2009 os funcionários do município não recebiam reajuste do auxílio alimentação

FOTO: ROBERVALDO ROCHA / CMM

Manaus (AM) – Os vereadores aprovaram durante sessão plenária realizada nesta segunda-feira (14), na Câmara Municipal de Manaus (CMM) o Projeto de Lei de nº 008/2021, de autoria do Poder Executivo que dispõe sobre o aumento do auxílio alimentação aos servidores municipais. De acordo com o texto, o benefício passará de R$ 242 para R$ 484 e será pago à 10.392 servidores da Prefeitura de Manaus.

O presidente da CMM, vereador David Reis (Avante), salientou a aprovação da mensagem do Executivo em regime de urgência e parabenizou a atuação do prefeito David Almeida.

“Eu aprovo esse reajuste que precisou tramitar em regime de urgência, pois a prefeitura de Manaus irá inserir esse incremento agora no mês de março, portanto esta Casa, está comprometida com os anseios da comunidade e aqui parabenizo mais um vez o prefeito David Almeida, por este feito”, destaca David Reis.

O anúncio foi feito pelo prefeito de Manaus, David Almeida, durante a solenidade de abertura dos trabalhos legislativos da Câmara Municipal de Manaus (CMM), no dia 02 de março de 2022.

O prefeito assinou a mensagem endereçada à CMM, solicitando reajuste de 100% no Auxílio Alimentação. De acordo com o prefeito, desde julho de 2009 os funcionários do município não recebiam reajuste do auxílio alimentação.

Para o presidente da CFEO, vereador Lissandro Breval (Avante), o reajuste é devidamente merecido aos profissionais públicos. “Justíssima essa atualização feita pela prefeitura, e aqui parabenizo essa sensibilidade do prefeito David Almeida que sempre busca o melhor para o funcionalismo”, parabenizou Breval.

O presidente da CCJR, vereador Joelson Silva (Patriota), destacou que o projeto deve ser dividido em duas etapas.

“A primeira é que há muitos anos, os servidores não tinham tido o privilégio de passar por essa correção do auxílio alimentação e a segunda é em relação ao auxílio dos servidores da educação, nós já estamos analisando com uma garantia que isso será discutido brevemente, mas, em relação, isso só enaltece a gestão do prefeito”, ressaltou.

O vereador Marcelo Serafim (PSB), líder do prefeito na Casa Legislativa, esclareceu o porquê o ticket dos profissionais da educação não sofreu alteração.

“Os profissionais da educação, tem o ticket alimentação estabelecido em lei própria, mas em reunião com a CCJR, nós já verificamos com os responsáveis, e todas essas ponderações serão levadas ao prefeito”, disse Marcelo Serafim.

Segundo a Secretaria Municipal de Administração, Planejamento e Gestão (Semad) a mensagem enviada à Câmara, pede o reajuste de R$ 242 para R$ 484 do Auxílio Alimentação de servidores dos regimes celetista, RDAs, comissionados e os efetivos que se enquadram na regra específica do decreto vigente.

*Com informações da assessoria

Leia mais:

“A gasolina mais barata do mundo é a nossa”, diz Bolsonaro

Prefeito David Almeida é diagnosticado com tipo mais comum de câncer de pele

Mesmo com denúncia de abuso de poder, Ferraz segue como prefeito de Iranduba

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.