×
Malária

Ministério da Saúde mostra redução de 15,40% de casos de malária em Manaus

A lista dos dez municípios, considerados de maior importância epidemiológica para a malária no Brasil, inclui quatro cidades do Amazonas

Manaus (AM)- Com redução de 15,40% no registro de casos de malária no ano passado, em comparação a 2020, Manaus saiu do 7º para o 9º lugar no ranking dos dez municípios brasileiros com maior número de casos da doença no país.

A lista dos dez municípios, considerados de maior importância epidemiológica para a malária no Brasil, inclui quatro cidades do Amazonas, duas de Roraima, uma de Rondônia, duas do Pará e uma cidade do Acre.

Em 2021, conforme os dados do Sistema de Informação de Vigilância Epidemiológica da Malária (Sivep Malária) do Ministério da Saúde, o município que mais apresentou casos da doença foi Barcelos (AM), com 10.433 registros, seguindo de Alto Alegre (RR), com 10.024 ocorrências; São Gabriel da Cachoeira (AM), com 9.427 casos; Porto Velho (RO) com 7.717 registros; Jacareacanga (PA), com 7.456 ocorrências; Itaituba (PA), com 4.992; Amajari (RR), com 4.505 casos; Cruzeiro do Sul (AC), com 4.488 registros; Manaus (AM), com 4.465 ocorrências; e o município de Tefé (AM), com 3.374 casos.

De acordo com a secretária municipal de Saúde, Shádia Fraxe, a redução é resultado de um trabalho contínuo na rede municipal de saúde, executado por agentes de controle de endemias, que têm papel fundamental nas ações de combate à doença.

A Semsa tem como um dos focos o fortalecimento do diagnóstico precoce, o tratamento em tempo oportuno, a busca ativa de casos suspeitos e o controle vetorial do mosquito transmissor da doença. Os agentes de endemias são treinados para reconhecer os sinais e sintomas e mantém vigilância permanente, realizam visita de casa em casa para a coleta de material do exame, entregam medicamentos e fazem a supervisão, quando necessário, do tratamento do paciente

O chefe do Núcleo de Controle da Malária da Semsa, João Altecir Nepomuceno da Silva, destaca que o município de Manaus vem apresentando redução contínua de casos da doença desde 2018, quando houve registro de 8.347 ocorrências. Seguindo a série histórica de casos, Manaus registrou 6.530 ocorrências em 2019, 5.277 em 2020 e 4.464 em 2021.

“No total, entre 2017 e 2021, Manaus apresenta uma redução de 57,7% de casos de malária. Foram notificados 10.557 casos de malária em 2017 contra 4.464 em 2021. Essa redução e a melhora no ranking de municípios com mais casos, representam uma conquista para o programa de controle da doença, principalmente considerando que Manaus é uma área endêmica e que tem uma população muito maior, comparada a outros municípios com transmissão ativa da malária, com mais de dois milhões de habitantes”, ressalta João Altecir. 

Sintomas

Os principais sintomas da malária são: febre alta, calafrios, tremores, sudorese e dor de cabeça. Em alguns casos, podem surgir sintomas como náuseas, vômitos, cansaço e falta de apetite.

Ao apresentar sintomas da doença, o paciente deve procurar uma das unidades de saúde ou laboratório de referência para atendimento de casos suspeitos de malária.

*Com informações da assessoria

Fotos: Arquivo / Semsa

Edição Web: Bruna Oliveira

Leia mais:

Pneumonia matou mais que Covid-19 no início de 2022

Medicamento para tratar atrofia espinhal é incluído no SUS

Pesquisa Nacional de Saúde bucal inicia em Manaus no mês de abril

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.