×
Mobilização

Bancada do AM mobiliza ação a favor da ZFM em meio a vazamento de nova redução de IPI

A reunião foi acertada após o vazamento da informação que o presidente Jair Bolsonaro (PL), está preparando uma nova redução do tributo que pode prejudicar a Zona Fraca de Manaus

Divulgação

Manaus (AM) – A bancada federal do Amazonas se reuniu na manhã desta quarta-feira (20) para discutir a nova redução de IPI, após o vazamento da informação que o presidente Jair Bolsonaro (PL), está preparando uma nova redução do tributo que pode prejudicar a Zona Franca de Manaus. A reunião, que contou com a participação de senadores e deputados federais, ocorreu na casa do senador Omar Aziz. 

O senador Omar Aziz (PSD) explicou que a bancada decidiu entrar com uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (ADI) contra o decreto através da Força Sindical, a fim de agilizar o andamento do processo. 

“Vamos buscar a via judicial porque não aceitamos nenhum direito a menos em relação ao nosso modelo econômico. A situação é grave e o futuro do Amazonas está em jogo”,

afirmou. 

Também presente na reunião, o senador Eduardo Braga (MDB) explicou que a bancada apoia a redução de IPI, que é benéfica para o país, mas pedem apenas a exceção dos produtos da Zona Franca de Manaus, o que foi ignorado pelo presidente Bolsonaro. 

“As consequências disso para a Zona Franca são gravíssimas e eu volto a dizer que nós poderemos ter a partir de agosto a maior onda de demissão na Zona Franca de Manaus com uma combinação perversa, câmbio em queda e menos 25% para importar uma televisão”,

declarou. 

À equipe do Em Tempo, o senador Plínio Valério (PSDB) explicou que foi discutida a gravidade da decisão do presidente e pontuou as medidas que serão tomadas. O senador também pontuou a gravidade do decreto. 

“De todas as ameaças que a Zona Franca já passou essa está sendo a pior de todas, porque pode implicar no desarranjo total do Polo Industrial de Manaus”, disse.

Plínio afirmou que a ADI será proposta pelo partido Solidariedade, conforme acordado com o deputado federal Bosco Saraiva e o presidente nacional da sigla, o deputado federal Paulinho da Força, de São Paulo. 

“O prazo agora é somente a preparação. Vamos trabalhar em cima da ação perfeita para que os produtos da Zona Franca sejam retirados deste decreto”,

apontou Bosco. 

O partido político com representação no Congresso Nacional é um dos legitimados para propor uma Ação Direta de Inconstitucionalidade, de acordo com a Constituição de 1988. O deputado Bosco Saraiva ofereceu o partido e confirmou com o deputado Paulinho, presidente nacional da sigla.

A ADI proposta pelo Solidariedade será preparada por advogados tributaristas especializados no assunto. A Constituição assegura as vantagens da Zona Franca de Manaus como forma de ajudar no desenvolvimento da região.

O deputado federal Zé Ricardo (PT), salientou que deu entrada na Procuradoria da República e na Organização dos Advogados do Brasil (OAB) solicitando o pedido de isenção. Na tarde desta quarta-feira (20) o deputado se dirigiu até a Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam) para se reunir com o presidente da casa, o deputado estadual Roberto Cidade (União Brasil).

“Foi um pedido para que ele entre com uma ação na justiça, junto ao supremo em defesa da Zona Franca e contra as medidas do Governo Federal de redução do IPI. A luta que vai continuar em prol dos empregos, da arrecadação pública, da manutenção da UEA e economia do Amazonas”, declarou.

Durante sua fala, o deputado federal Marcelo Ramos (PSD) salientou que não é uma briga política entre quem apoia ou não o presidente, e sim uma luta a favor do Amazonas. 

“É uma luta de união do povo do Amazonas, a favor dos empregos, da receita que banca escolas, da receita que financia o interior do estado, da preservação da floresta. Precisamos estar unidos e a bancada é uma prova disso”, afirmou.

Leia mais:

Vereadores do interior do Amazonas comemoram capacitação do II FECLAM

Após escândalo de áudios, Arthur do Val renuncia a cargo de deputado

Com novo decreto contra a Zona Franca, Senador Omar cobra ação no STF contra Bolsonaro

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.