×
Festival de Ópera

Festival Amazonas de Ópera movimenta produção local

O FAO vai acontecer entre os dias 29 de abril e 31 de maio, na capital e interior

Manaus (AM)- O Festival Amazonas de Ópera (FAO) chega à 24ª edição no palco do Teatro Amazonas e movimenta a cadeia produtiva da cultura, entre artistas, músicos e trabalhadores, além de fomentar o turismo e a geração de emprego e renda no Estado.

Aproximadamente 100 profissionais trabalham para o festival na Central Técnica de Produção (CTP), que abriga o acervo de materiais utilizados nos eventos promovidos pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Economia Criativa do Amazonas.

O secretário Marcos Apolo Muniz enfatiza que o festival aumenta o fluxo econômico no Amazonas.

“É um evento que gera emprego além do palco, nos bastidores, no corpo técnico, na mão de obra operacional e no entorno do Teatro Amazonas, com a presença de trabalhadores informais. Desta forma, o turismo também é aquecido, gerando uma demanda maior em hotéis, o que fortalece o nosso potencial turístico e cultural”, afirma o titular da pasta.

Produção

A gerente da CTP, Cieny Farias, acrescenta que o local emprega profissionais de diferentes áreas de atuação.

“São costureiras, contrarregras, aderecistas, setor de limpeza, camareiras, ou seja, há uma geração de economia criativa, sim. Todos estavam parados há dois anos, então, com o retorno, o Estado ganha muito, tanto o trabalhador amazonense quanto o turismo”, comenta Cieny.

Figurinos e cenografia

Neste ano, um dos espetáculos mais aguardados do FAO, “O Menino Maluquinho”, vai contar com um elenco e mão de obra 100% amazonense. Na área das costureiras, 25 profissionais locais trabalham na produção dos figurinos da obra de Ziraldo.

A assinatura do figurino é de Melissa Maia, também amazonense. Ela lembra que iniciou a carreira no festival.

“Ao longo de 20 anos trabalhando no FAO, já fui estagiária de figurino, fiz maquiagem, figuração, participei de espetáculos. Hoje, retornar com o festival presencial, assinando um figurino, é muito gratificante, e assume uma importância ainda maior por gerar emprego e renda a muitas pessoas”, destaca Melissa.

Na cenografia, o aproveitamento da mão de obra amazonense também prevalece.

“Entre serralheiros, marceneiros e outros profissionais, 20 pessoas, que, durante dois anos, ficaram sem trabalho, atuam na cenografia. Hoje, esses pais de família estão muito felizes com o retorno do festival tão esperado, não apenas pelo público, como para todos os envolvidos”, comemora o técnico de cenografia, Fred Márcio dos Santos, que já atuou em 20 edições do FAO. “Voltamos a transformar os sonhos em realidade”.

Festival

O FAO vai acontecer entre os dias 29 de abril e 31 de maio, na capital e interior. A programação conta com atrações gratuitas e, para as obras pagas, os ingressos estão à venda em www.bilheteriadigital.com e na bilheteria do Teatro Amazonas.

Cinco óperas, recitais, concertos, workshop e encontro de economia criativa estão na agenda do evento. A programação inclui atrações no Teatro Amazonas, Teatro da Instalação, centros culturais Palácio da Justiça e Palácio Rio Negro e também no interior. As estreias das óperas vão ser transmitidas pela TV Encontro das Águas e nas redes sociais da @culturadoam.

O FAO é realizado pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa e da Agência Amazonense de Desenvolvimento Cultural (AADC). O projeto, aprovado na Lei de Incentivo à Cultura, Ministério da Cidadania e Secretaria Especial de Cultura, tem patrocínio master do Bradesco e patrocínio da Innova.

*Com informações da assessoria

Fotos: Michael Dantas/Secretaria de Estado de Cultura e Economia Criativa

Edição Web: Bruna Oliveira

Leia Mais:

Série apresenta curiosidades sobre o 24º Festival Amazonas de Ópera

Largo de São Sebastião será palco da Final do 42º Festival de Calouros do Sesc AM

Confira a programação do Festival Amazonas de Ópera

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.