×
Arte de rua

Artista amazonense realiza exposição de arte urbana que enfatiza ancestralidade

Exposição produzirá dois painéis de médio porte, um na capital amazonense e outro no interior do estado, na cidade de São Gabriel da Cachoeira

Divulgação

Manaus (AM) – A arte urbana no estado do amazonas há cada ano que passa vem alcançando patamares antes nunca imaginados, com as últimas grandes produções de murais em viadutos e empenas de prédios, o movimento artístico urbano na capital amazonense desponta como o maior expoente do norte do país e vem transformando Manaus em uma galeria a céu aberto.

Com a profissionalização e incentivos destinados aos atores desse segmento, podemos afirmar que a arte urbana manauara está percorrendo o caminho correto. Filho da Amazônia – Exposição Arte Urbana nasce do desejo de reafirmar todas essas conquistas que ao longo dos últimos 20 anos o artista urbano Alessandro Hipz defende em todos os seus trabalhos.

Alessandro Hipz, artista urbano de graffiti e muralismo, iniciou sua carreira artística no ano 2001 na cidade de Manaus, onde passou a integrar o movimento sociocultural Hip Hop. Autodidata, traz a expressão e o olhar do ser que vivencia a Amazônia em sua totalidade. 

Suas inspirações nascem diretamente da imagem da mulher amazônida, na qual busca representar de forma poética as crenças populares e vivências dos seres ocupantes do território norte brasileiro. Com trabalhos realizados em diversas cidades do interior do amazonas e algumas capitais brasileiras como: Belém, Porto Velho, Boa Vista, Recife, Salvador, Belo Horizonte e Rio de Janeiro, Alessandro Hipz busca difundir a arte urbana amazonense para além do território amazônico.

Filho da Amazônia

Exposição arte urbana produzirá dois painéis de médio porte, um na capital amazonense e outro no interior do estado, na cidade de São Gabriel da Cachoeira. Para a produção dos painéis o artista irá fazer uma breve vivência em cada localidade na qual será realizado o trabalho, para a partir desse momento conceber a arte que retrata aquele território.

Dessa forma o projeto busca descentralizar a promoção artística no estado e reafirmar o orgulho da identidade local, pertencimento do território e a ancestralidade do povo amazônico. Os painéis fortalecerão o turismo cultural de rua, buscando incentivar a economia criativa nessas comunidades.

No ano de 2021 Alessandro Hipz completou 20 anos de carreira artística, porém por estarmos atravessando uma pandemia de Covid 19 o artista não pôde realizar uma atividade em comemoração ao feito. Agora no ano de 2022 através do edital de fomento à cultura – Amazonas Criativo da secretaria de cultura e economia criativa do estado do Amazonas (SEC) Alessandro irá executar dois painéis artísticos, o primeiro na capital amazonense, na avenida Constantino Nery, local no qual tem grandes memórias afetivas pois marcou o início da sua carreira quando adolescente ao pintar os seus primeiros trabalhos. 

O segundo mural será na cidade de São Gabriel da Cachoeira, buscando descentralizar a produção artística, Hipz vai ao interior do estado compartilhar parte da sua vivência artística além de promover uma oficina de graffiti para jovens do município.

Filho da Amazônia dá o título à Exposição de arte urbana, referência essa por ser amazônida e por vivenciar parte da sua construção humana, pelo interior do Amazonas entre florestas e rios no meio da transamazônica na companhia do seu falecido pai. Essa construção o permitiu criar laços jamais esquecidos e que refletem até hoje em sua memória e consequentemente em sua obra.

*Com informações da assessoria

Leia mais:

Festival Amazonas de Ópera celebra parcerias nacionais e internacionais

Joelma chega a Manaus para gravação de DVD e é recepcionada por fãs

Tacacá na Bossa volta ao Largo de São Sebastião nesta quarta (11)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.