×
celebração

Laverne Cox se torna primeira mulher trans a ganhar a própria Barbie

Em comemoração aos 50 anos, ela ganhará a sua própria versão da Barbie

A atriz e ativista trans Laverne Cox faz 50 anos no próximo domingo (29). Em comemoração, ela ganhará a sua própria versão da Barbie. É a primeira vez que uma personalidade trans ganha uma versão da boneca, que faz parte da linha Tribute Collection Barbie.

Uma das principais ativistas LGBTQIA+ atualmente, Laverne se junta a nomes de outras personalidades importantes do mundo a terem conquistado suas próprias Barbies. Entre elas estão Audrey Hepburn, Frida Kahlo, Maya Angelou, Lucille Ball, a rainha Elizabeth II, Rosa Parks e muito mais. A boneca da atriz é vestida com um traje vermelho com body pratado e vem com acessórios como botas e brincos.

“É um sonho de muitos anos poder trabalhar com a Barbie e criar minha própria boneca. Eu mal posso esperar para que os fãs encontrem a boneca nas prateleiras e tenham a oportunidade de adicionar uma boneca modelada a partir de uma pessoa trans a suas coleções”, afirmou a atriz.

“Espero que as pessoas olhem para essa Barbie e sonhem grande como eu tenho feito em minha carreira. Sonhar e manifestar isso é uma fonte poderosa e nos leva a alcançar mais do que pensávamos ser possível originalmente”, comenta.

A atriz afirmou que a boneca já remeteu a momentos ruins de sua vida Foto: Reprodução

A atriz afirmou que a boneca já remeteu a momentos ruins de sua vida e até precisou levar essa relação para a terapia. “Estava falando para minha terapeuta sobre como eu era envergonhada por minha mãe por querer brincar com uma Barbie quando criança”, afirma.

“Tive muita vergonha e trauma sobre isso. A terapeuta me disse: ‘Nunca é tarde para ter uma infância feliz. Vá e compre a você uma Barbie e brinque com ela. Tem uma criança dentro de você, dê espaço para que ela brinque’”, conta Laverne, que afirmou ter sido negada por muitos anos a brincar com a boneca.

No entanto, Laverne afirma que a mãe eventualmente aceitou o desejo da filha e, nos Natais e aniversários dos anos seguintes, apresentou com as bonecas.

“A Barbie foi uma experiência de cura para mim como uma adulta e espero que fãs da Barbie de todas as idades possam se sentir curados e inspirados por essa boneca”, finaliza.

*IG

Leia mais;

Disney terá personagens LGBTQIA+ nas próximas produções

Casa Miga acolhe pessoas LGBTQIA+ em situação de vulnerabilidade em Manaus

IBGE: 2,9 milhões de brasileiros se declaram homossexuais ou bissexuais

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.