×
Fechou

Porto de Parintins é interditado a dois do Festival; órgãos tentam retomar operação nesta quinta (23)

De acordo com a Prefeitura de Parintins, a interdição aconteceu devido ao problema de atracação dos barcos

Interdição acontece a dois dias do Festival de Parintins. Foto: Alfredo Fernandes

Parintins (AM) – Faltando dois dias para o Festival Folclórico de Parintins, o Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT) fechou o porto da ‘Ilha da Magia’ por questões técnicas que estavam inviabilizando o pleno funcionamento da estrutura. A entidade já está em contato com outros órgãos para retomada das operações nesta quinta-feira (23).

De acordo com a Prefeitura de Parintins, a interdição aconteceu devido ao problema de atracação dos barcos. Inicialmente, a própria prefeitura, junto com o Governo do Estado e a Marinha do Brasil, havia decidido somente pelo embarque e desembarque de passageiros, estando as embarcações proibidas de ficarem atracadas no porto – essas embarcações teriam que buscar portos alternativos.

A Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) já havia iniciado as fiscalizações no Porto de Parintins na terça-feira (22), para garantir a eficiência da operação portuária na instalação pública do município, mas foi interrompida pela interdição do porto.

De acordo com a Prefeitura de Parintins, a decisão do DNIT pegou todos de surpresa, visto que até a noite de terça-feira (21) o porto estava funcionando normalmente.

Após uma reunião on-line entre DNIT, Prefeitura de Parintins, Governo do Estado e Marinha do Brasil, na tarde desta quarta-feira (22), o prefeito do município, Bi Garcia, lamentou a decisão do DNIT de manter o porto fechado.

“É lamentável a atitude do DNIT de fechar o porto de Parintins. Eles ficam fazendo uma comparação com o porto de Manaus, que tem mais de cem anos de fundação. O porto de Parintins tem 16 anos que ele foi inaugurado, foi no ano de 2006 e lamentavelmente desde a sua inauguração esse porto vem dando problema para cidade. Esse porto vive mais fechado do que aberto. E a prefeitura de Parintins tem sido colaboradora no sentido de botar funcionários para que o porto possa funcionar. Nesse momento importante para cidade, para economia da cidade, para geração de emprego e renda e oportunidade de trabalho para população parintinense, o DNIT resolve fechar o porto quando nós temos controle total, com apoio da Marinha do Brasil”,

relatou o prefeito.

Bi Garcia também afirmou que a Prefeitura de Parintins tem ajudado o DNIT. “Nós estamos tendo reuniões para ver se a gente encontra um caminho para solucionar o problema junto com o DNIT. Mas, como prefeito da cidade, eu só tenho a lamentar a irresponsabilidade com que o DNIT cuida do porto de uma das portas de entrada da nossa cidade”, lamenta.

Nota do Governo do Estado

O Governo do Amazonas também emitiu uma nota comunicando a decisão do departamento. Leia na íntegra:

O Governo do Amazonas informa que, tão logo foi comunicado pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT) sobre a decisão do órgão federal de interromper a operação do Porto de Parintins, a partir desta quarta-feira (22/06), iniciou tratativas com a Marinha do Brasil e a Prefeitura de Parintins para solucionar a necessidade de atracação de embarcações e operações de embarque e desembarque em Parintins.

O Governo do Amazonas já mobilizou a Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM), o Corpo de Bombeiros Militar (CBMAM) e a Polícia Militar do Amazonas (PMAM) para, o mais breve possível, apresentar uma solução para atender as centenas de embarcações que precisam aportar na cidade. Tão logo se encontre a solução, o Governo do Estado divulgará as alternativas adotadas.

O Governo do Amazonas esclarece, ainda, que, até a noite de ontem (21/06), o Porto de Parintins estava operando regularmente com a devida autorização do DNIT e da Marinha.

Nota do DNIT

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT) também se manifestou sobre a interdição do porto. Leia a nota:

O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) informa que identificou, na Instalação Portuária Pública de Pequeno Porte (IP4) de Parintins, no Estado do Amazonas, questões técnicas que inviabilizam o funcionamento pleno da estrutura.

Desta forma, em conjunto com os demais órgãos envolvidos no funcionamento da instalação, está em elaboração um plano de contingência para retomada das operações da IP4 a partir desta quinta-feira (23).

A diretoria do Departamento já determinou a apuração de responsabilidades a respeito do caso.

Donos de embarcações lamentam

Donos de embarcações que costumam atracar no porto da cidade no período festivo estão preocupados e já enfrentam dificuldades devido essa interdição. É o caso de Jeane Printes, responsável por um navio que faz o trajeto até o município.

“Nós sempre prezamos pela segurança dos nossos passageiros, entendemos que essa talvez seja uma medida de segurança. O problema é que não oferecem outro porto para gente operar no desembarque dos mesmos, não temos opção, não sabemos agora como fazer para atracar”,

enfatiza Jeane.

Além dessas dificuldades, Jeane afirma que há outro problema para que a embarcação possa atracar em um porto alternativo.

“Isso gera todas as dificuldades possíveis, temos idosos, crianças abordo, vai ser muito ruim para atracar nos portos particulares, vendo que eles só operam com carga e descarga”, se preocupa a empreendedora.

Leia mais:

Operação Parintins 2022 terá cerca de mil agentes de segurança pública

Visando Festival de Parintins, PC-AM alerta sobre importunação sexual contra mulheres

Polícia alerta sobre compra de passagens e ingressos com cambistas no Festival de Parintins

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.