×
Contexto

Barroso vai restringir Telegram e adverte plataformas sobre fake news

Ministro do Supremo Tribunal Federal disse que vai restringir o Telegram no Brasil e coibir com firmeza as fake news durante a campanha eleitoral

Divulgação

Barroso vai restringir Telegram e adverte plataformas sobre fake news

Falando à imprensa, ontem, o ministro do Supremo Tribunal Federal e presidente do TSE, Luís Roberto Barroso, disse que vai restringir o Telegram no Brasil e coibir com firmeza as fake news durante a campanha eleitoral.

Para Barroso, o que vale para o Telegram valerá também para qualquer outra plataforma.
“Como já se fez em outras partes do mundo, eu penso que uma plataforma, qualquer que seja, que não queira se submeter às leis brasileiras, deve ser simplesmente suspensa”, afirma o ministro.

Indígenas

O Governo do Estado elevou em 142% os investimentos em políticas públicas e programas voltados aos povos indígenas.

A injeção no orçamento da Fundação Estadual do Índio (FEI) é da ordem de R$ 10 milhões, passando de R$ 7 milhões para R$ 17 milhões o volume de recursos previstos para este ano, de acordo com o governador Wilson Lima.

Contra o ICMBio

Um protesto de garimpeiros, ontem, em frente à sede do ICMBio no município de Itaituba, no Pará, bloqueando o acesso ao edifício, deu o tom de como os criminosos da exploração ilegal de ouro na Amazônia pretendem tratar as ações de fiscalização contra eles em 2022.

O ato foi uma resposta à Operação Caribe Amazônico da Polícia Federal tentando reprimir o garimpo ilegal em Itaituba, Jacareacanga, Moraes de Almeida, Creporizinho e Creporizão.

Combate à fome

O vice-presidente da Câmara dos Deputados, Marcelo Ramos (PSD-AM), confirmou, em discurso, a criação da Frente Parlamentar de Combate à Fome.

A solenidade será no próximo dia 23, em Brasília. ““Moderado convicto, venho convocar a todos para uma guerra”, afirmou o deputado, para quem o Brasil vive uma contradição, sendo, ao mesmo tempo, o maior produtor de alimentos do mundo e o campeão da má distribuição de renda.

Ataque de hackers

A pouco dias de ser empossado novo presidente do Tribunal Superior Eleitoral, o ministro Edson Fachin classificou de absurdo o TSE ser exposto ao ataque de hackers.

Para ele, as eleições de 2022 serão uma verdadeira prova de fogo para as instituições democráticas brasileiras, e apelou para que a sociedade confie na integridade das urnas eletrônicas.

Livro de Hanan

Acontece nesta quinta-feira (17), às 19:30h, na Livraria Cultura, em São Paulo, o lançamento do livro “Brasil, um país à deriva”, do ex-vice-governador do Amazonas Samuel Assayag Hanan em parceria com o seu filho Daniel Falcone Hanan.

O livro é uma análise conjuntural dos problemas que emperram o crescimento do Brasil ao longo de décadas e que quase sempre estiveram ligados a mudanças políticas que comprometeram os avanços.

A motivação que levou à obra, segundo Hanan, “é fruto de uma frustração, indignação e tristeza de ver o Brasil ser um país de oportunidades perdidas”.

Na Disney’s Hollywood

A vereadora de Parintins Brena Dianná (PSD) não participou da abertura dos trabalhos da Câmara Municipal de Parintins no dia 15 deste mês, alegando “compromissos pessoais inadiáveis e intransferíveis fora da cidade”.

Um dos “compromissos inadiáveis” da parlamentar foi um passeio turístico no famoso parque de diversões Disney’s Hollyood Studios, nos EUA, conforme postagem dela nas redes sociais.

Claro e os apagões

O Procon-AM deu o prazo de dez dias para a empresa Claro/NET explicar os apagões de internet que quase paralisaram a cidade de Manaus no sábado (12) e na terça-feira (15).

Segundo o Procon, a empresa terá que ressarcir os consumidores amazonenses prejudicados pelos apagões.

PSB condena

Em duro discurso na Assembleia Legislativa, o deputado Serafim Corrêa (PSB) condenou a Claro/NET pelos apagões em Manaus.

“Manaus está há três dias com apagão de internet. Hoje ninguém faz nada mais que não seja por internet. Na hora que dá um apagão de internet é um apagão dos bancos, do Samu, do TJAM É um apagão em todas as áreas de atividade. É um apagão na emissão de Notas Fiscais, enfim, é um apagão geral”, criticou o líder socialista.

“Deportação desumana”

Para o deputado federal Átila Lins (Progressistas), membro da Comissão de Relações Exteriores da Câmara dos Deputados, “é desumana” a deportação de brasileiros que buscam entrar nos Estados Unidos sem as documentações legais.

Ele pede a imediata interferência do Ministério das Relações Exteriores na questão, inclusive, interpelando os EUA pela colocação de algemas nos deportados, ignorando apelo do governo brasileiro contra o absurdo.

Braga e Bi juntos

As emendas destinadas a Parintins pelo senador Eduardo Braga (MDB), da ordem de R$ 138,6 milhões, estão dando o que falar nos bastidores do processo pré-eleitoral em curso no Amazonas.

Na Ilha do Boi Bumbá, o comentário é de que as emendas sinalizam parceria política entre Braga e o prefeito BI Garcia caso o senador oficialize sua pretensão de concorrer ao Governo do Estado nas eleições deste ano.

“Meu Pai tem Nome”

A Defensoria Pública do Estado do Amazonas (DPE-AM) realizará, em 12 de março, um grande mutirão em Manaus com o objetivo de promover o reconhecimento de filiação de crianças sem o nome do pai na certidão de nascimento.

Intitulada “Meu Pai tem Nome”, a ação é uma iniciativa do Conselho Nacional das Defensoras e Defensores Públicos-Gerais (Condege) e vai abranger todo o país.

Preços caem

Taxistas estão embasbacados com a surpreendente queda dos preços dos combustíveis em Manaus.

O litro da gasolina comum caiu para R$ 6,39 nos postos das zonas Leste e Centro-Sul.
Com nome pomposo, o Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo, Lubrificantes, Álcool e Gás Natural do Estado do Amazonas (Sindicombustíveis) não sabe explicar se o valor do reajuste será repassado ao consumidor final.

Empréstimos criminosos

Na onda de denúncias feitas pelo site UOL, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) pediu que o Ministério Público Federal (MPF) investigue o BNDES na concessão de “empréstimos criminosos” a fazendeiros condenados em processos referentes ao desmatamento na Amazônia.

Rodrigues acusa o BNDES de ter emprestado R$ 28,6 milhões a fazendeiros para a aquisição de tratores, dentre outras máquinas agrícolas. O empréstimo foi concedido mesmo com os fazendeiros autuados pelo Ibama.

Leia mais:

Políticos exploram podcasts à vontade no YouTube, driblando regras do TSE

Apelo à consciência

O Congresso e o contrabando

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.