×
Dia Sangrento

Em menos de três horas quatro homicídios são registrados em Manaus

Dentre os casos estão encontro de cadáveres, execução e feminicídio

Foto: Luana Lima

Manaus (AM) – Os períodos da tarde e noite foram marcados por crimes na capital amazonense, nesta terça-feira (5). Ao todo, quatro homicídios foram registrados nas Zonas Sul, Leste e Norte de Manaus. Dentre os casos estão encontro de cadáveres, execução e feminicídio.

A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) foi acionada para atender as cinco ocorrências de homicídios entre às 15h e 18h desta terça-feira.

O primeiro crime ocorreu no bairro Japiim, na Zona Sul da capital. Na ocasião do crime, um homem identificado como Maurício Lima, vulgo “Amaral”, de 31 anos, morreu após ser perseguido por ocupantes de um veículo não identificados que o executaram na rua Josué Cláudio de Souza.

De acordo com a polícia não há informações do envolvimento da vítima com o mundo do crime. Porém devido as características do homicídio, a polícia não descarta a motivação de acerto de contas por tráfico de drogas.

Feminicídio

Ainda nesta tarde um crime de feminicídio chocou a população manauara. A vítima identificada como Yeimy Yenileth Vargas Rodriguez, de 27 anos, foi morta a facadas dentro de sua própria residência localizada no beco Asa Branca, nas proximidades da avenida Rio Negro, bairro Mauazinho, zona Leste da capital.  

De acordo com informações da polícia, vizinhos da mulher que passavam pelo local avistaram o corpo dela ensanguentado, jogado no chão. Imediatamente eles acionaram a guarnição da polícia que ao constatar o fato iniciou buscas na área com a ajuda de câmeras de segurança de estabelecimentos próximos à residência, para tentar encontrar o autor do crime.

A mulher morava com o marido na casa. Segundo os relatos, o homem passava o dia fora de casa trabalhando, e no momento do crime ele estaria no serviço. Até o momento não há informações sobre o que motivou o crime bárbaro, assim como quem assassinou Yeimy.

Encontro de cadáver

No início da noite desta terça-feira, populares encontraram dois corpos amarrados um ao outro, boiando em um igarapé situado na avenida Margarida, no bairro Cidade de Deus, na Zona Norte da capital.

De acordo com as informações preliminares, uma das vítimas foi identificada como vulgo “Pinóquio”, segundo os relatos ele era conhecido na área, porém não se sabe o motivo para que ele tenha sido morto e desovado no local.

O outro corpo que estava amarrado à “Pinóquio” não foi identificado. Durante o resgate dos cadáveres realizado pelos próprios moradores da área, o corpo da segunda vítima afundou e sumiu no igarapé, os moradores tiveram dificuldades em tirar o segundo corpo devido à presença de jacarés no local.

O Corpo de Bombeiros foi acionado para realizar a remoção do corpo no local. A equipe precisou utilizar um bote para ajudar nas buscas. Segundo os agentes do corpo de Bombeiros a profundidade do igarapé é de 1,60 metros. Até o fechamento desta matéria o corpo não foi encontrado.

A Perícia Criminal esteve no local e constatou que a vítima resgatada não tinha marcas de tiros, e perfurações de arma branca pelo corpo, o que indica que o homem morreu asfixiado.

A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (DEHS) investiga os casos. Os corpos das vítimas dos crimes foram removidos pelo Instituto Médico Legal (IML).

Leia mais:

Homem é perseguido e executado por criminosos em área vermelha de Manaus

Mulher é morta a facadas na frente do marido, em Manaus

Dois corpos amarrados são encontrados boiando dentro de igarapé em Manaus

Acompanhe a página do EM TEMPO no Facebook

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.