×
Sede retirada

Federação Internacional de Voleibol retira sede do Mundial 2022 da Rússia

Conselho da FIVB chegou à conclusão de que seria impossível preparar e organizar o Mundial na Rússia devido à guerra na Ucrânia

Rússia participou das Olimpíadas de Tóquio com restrições por conta de escândalo de doping. Foto: Reprodução

O esporte russo sofreu mais um efeito da guerra com a Ucrânia. Nesta terça-feira (1º), a Federação Internacional de Voleibol (FIVB) anunciou que retirou da Rússia a sede do Mundial masculino de 2022, previsto para agosto e setembro, devido à invasão ao país vizinho.

“Desde a invasão militar da Ucrânia por parte da Rússia, a FIVB está muito preocupada com o agravamento da situação e com a segurança dos ucranianos. O conselho de administração chegou à conclusão de que seria impossível preparar e organizar o Mundial na Rússia devido à guerra na Ucrânia”,

afirma a entidade em um comunicado.

França e Polônia, respectivamente atuais campeãs olímpica e mundial, haviam anunciado no fim de semana a intenção de boicotar o evento caso a Rússia continuasse como a sede. O novo país anfitrião será anunciado em breve, segundo a FIVB.

A seleção da Rússia conquistou a medalha de prata no vôlei masculino nos Jogos Olímpicos de Tóquio, em 2021.

Leia a nota da FIVB na íntegra:

Após a invasão militar da Ucrânia pela Rússia, a FIVB continua gravemente preocupada com a escalada da situação e com a segurança do povo da Ucrânia.

O Conselho de Administração da FIVB chegou à conclusão de que seria impossível preparar e realizar o Campeonato Mundial na Rússia devido à guerra na Ucrânia. Por isso, decidiu retirar da Rússia a organização do Campeonato Mundial Masculino de Voleibol da FIVB, programado para agosto e setembro de 2022.

A Federação Russa de Voleibol e o Comitê Organizador de Voleibol 2022 foram informados em conformidade.

A FIVB buscará uma(s) nação(ões) anfitriã(es) alternativa(s) para garantir que a Família Global do Voleibol, incluindo as Federações Nacionais, atletas, dirigentes e torcedores se sintam seguros e orgulhosos de participar de um festival alegre e pacífico do esporte.

*Com informações de O Tempo

Edição: Leonardo Sena

Leia mais:

Fifa impede participação da Rússia na Copa do Mundo

COI recomenda banir atletas russos e bielorrussos de competições

Negociações entre Rússia e Ucrânia terminam sem avanço

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.