×
Críticas

Bolsonaristas e Moro ironizam Lula por uso de relógio importado

A imagem que mostra o relógio do petista, feita por sua equipe, foi publicada pela presidente nacional do PT

Divulgação

Rio de Janeiro (RJ) – Aliados do presidente Jair Bolsonaro (PL) e o ex-juiz Sergio Moro usaram as redes sociais para ironizar o ex-presidente Lula (PT) pelo uso de um relógio caro em evento do PC do B, neste final de semana, no Rio de Janeiro.

A imagem que mostra o relógio do petista, feita por sua equipe, foi publicada pela presidente nacional do PT, a deputada Gleisi Hoffmann, em suas redes sociais. A foto mostra parte do braço erguido de Lula, com o relógio da marca suíça Piaget no pulso, enquanto acena aos convidados do evento, ao fundo.

“Linda a festa de 100 anos do PCdoB! História de coerência na luta pelos direitos do povo, pela soberania e democracia no Brasil”,

escreveu a presidente do PT ao postar a imagem.

Bolsonaristas alegam uma suposta contradição entre o discurso de Lula em defesa dos pobres e o relógio caro em seu pulso. Um modelo original desse custa em torno de R$80 mil.

Líder nas pesquisas de intenção de voto, Lula repete em seus discursos que pobre gosta e tem o direito de usar produtos de qualidade. Ele fala, por exemplo, sobre o direito das camadas mais pobres de terem renda suficiente para tomar cerveja e comer picanha nos finais de semana.

“O pai dos ‘probe’ segue a saga da facção!”,

escreveu o vereador Carlos Bolsonaro, filho do presidente, e, postagem sobre o tema em suas redes sociais.

Ele citou que a foto publicada nas redes sociais de Lula estava com um corte que impede a visualização da marca do relógio. Já Moro postou a foto de seu relógio, de modelo Casio. E escreveu: “Sem retoque”.
Procurada, a assessoria do ex-presidente Lula não quis se manifestar sobre o tema.

*Com informações da Folha de São Paulo

Leia mais:

Governo Federal barra repasses para Casa da Criança e Serafim faz apelo às autoridades locais

Marcelo Ramos diz serem “muito graves” ataques dos governos federal e de SP à ZFM

Ministro do TSE revoga proibição de manifestações políticas no Lollapalooza

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.