×
Visita

Organização Mundial da Saúde visita Projeto RespirAR em Manaus

Iniciado na Vila Olímpica de Manaus, hoje o RespirAR conta com um total de 10 núcleos de atendimentos espalhados pela capital

Manaus (AM)- O RespirAR recebeu a visita da diretora técnica da Organização Mundial da Saúde (OMS), a epidemiologista Maria Van Kerkhove, na unidade do Centro de Convivência Estadual do Idoso (Ceci), no bairro Aparecida, zona Sul de Manaus.

O projeto do Governo do Amazonas, coordenado pela Fundação Amazonas de Alto Rendimento (Faar) e Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), foi ampliado em agosto de 2021.

“É uma grande satisfação receber a OMS para apresentarmos esse projeto exitoso, que já ajudou a melhorar a qualidade de vida de pessoas que foram acometidas pela Covid e que tiveram alguma sequela. Essa é uma das ações do governo que ajudam a salvar vidas”, disse o governador Wilson Lima.

“A visita da Organização Mundial da Saúde e da equipe da Organização Pan-Americana da Saúde (Opas) é um importante reconhecimento internacional das ações de reabilitação pós-Covid-19 desenvolvidas em prol dos amazonenses e que agora deve ser replicada ao mundo”, disse Jorge Oliveira, diretor-presidente da Faar.

Maria Van Kerkhove destacou, durante a visita ao RespirAR, que o Ceci da Aparecida atende a necessidade do paciente e acompanha o tratamento do pós-Covid-19. “Eu vi uma forma bastante abrangente de manejo de pós-Covid, tanto física, mental e do bem-estar do paciente. É muito impressionante e inspirador fazer uma visita a um centro desse”, afirmou Van Kerkhove.

Para a coordenadora de Vigilância, Preparação e Resposta a Emergências e Desastres da Opas e da OMS no Brasil, Maria Almiron, é importante mostrar o que o Amazonas está fazendo, principalmente no atendimento das sequelas de Covid-19. “Estamos aprendendo muito com o que o Amazonas está fazendo e estamos muito gratos por termos sido convidados para conhecer o atendimento que estão ofertando”, destacou.

Projeto

Iniciado na Vila Olímpica de Manaus, hoje o RespirAR conta com um total de 10 núcleos de atendimentos espalhados pela capital, em dois Centros de Atenção Integral à Melhor Idade (Caimis), três Policlínicas, quatro Centros de Convivência e na Vila Olímpica, já tendo realizado mais de 90 mil atendimentos desde sua ampliação.

Para a recuperação cardiopulmonar e física dos pacientes, o projeto conta com a colaboração de 70 fisioterapeutas, 25 profissionais de educação física, 53 estagiários, 12 gestores, seis auxiliares administrativos e oito técnicos de enfermagem.

Visita

Van Kerkhove está no país desde o início desta semana e desembarcou em Manaus para conhecer as estruturas de saúde destinadas ao tratamento e recuperação de pacientes acometidos pela Covid-19. No primeiro compromisso do dia, ela conheceu a estrutura do Hospital Delphina Aziz, referência para tratamento dos casos de Covid-19.

A diretora também conheceu o laboratório, ambulatório, fisioterapia, o Serviço de Apoio Diagnóstico Terapêutico (SADT) e a estrutura que é disponibilizada à população nos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do hospital.

A visita da diretora técnica da OMS ao Projeto RespirAR teve a presença de representantes do Ministério da Saúde.

FOTOS: Rudson Renan/Faar

Edição Web: Bruna Oliveira

*Com informações da assessoria

Leia mais:

Projeto RespirAr recebe homenagem na Aleam

RespirAr amplia número de estagiários em projeto

Governo garante ampliação do RespirAr até 2022

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.