×
PRODUÇÃO RURAL

Ipaam participa de ação integrada em Boca do Acre

Ação é parte de projeto-piloto de âmbito nacional que escolheu o Amazonas para a primeira atividade

Mutirão do Pravaler
Mutirão do Pravaler segue até sexta-feira (13/05), em Boca do Acre. - Divulgação/Ipaam

Boca do Acre (AM) – O Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (Ipaam) participa nesta semana das ações do Projeto-Piloto de Regularização Ambiental Produtiva (Pravaler), em Boca do Acre (a 1.028 quilômetros de Manaus).

O evento, que iniciou na segunda-feira (9), segue até sexta-feira (13), para prestar orientações aos produtores rurais da região quanto aos processos de regularização ambiental.

As ações acontecem no Centro Multifuncional do Ipaam, naquele município. Mais de 180 produtores rurais devem ser atendidos pela iniciativa, por meio da qual podem realizar a retificação ou sanar dúvidas sobre o Cadastro Ambiental Rural (CAR), além de emitir a Declaração de Aptidão ao Pronaf (DAP).

Ipaam e Pravaler

Iniciativa prevê atendimento de 180 produtores rurais pelas ações de regularização ambiental.  Divulgação/Ipaam

Analistas ambientais do Ipaam, por meio da Gerência de Controle Agropecuário (GCAP), estão auxiliando os técnicos do município na retificação dos cadastros ambientais priorizados pelo projeto.

Enquanto uma equipe realiza o suporte na sede do órgão, em Manaus, o analista ambiental Arivan Reis segue em Boca do Acre até o fim do evento.

Para Arivan, a participação do Ipaam em ações integradas viabiliza a celeridade para respostas e acessibilidade na relação de produtores e Instituto.

A interiorização das ações do Ipaam é fundamental para dar respostas rápidas às demandas dos agricultores e produtores rurais, principalmente dos municípios longínquos, como os do sul do estado”, destacou.

Pravaler

Ipaam promove orientações aos técnicos para executar retificações do Cadastro Ambiental Rural (CAR). – Divulgação/Ipaam

O Pravaler é um novo projeto da Confederação Nacional da Agricultura (CNA), Sistema Florestal Brasileiro (SFB), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) e da Agência de Cooperação Alemã (GIZ), que escolheu o município de Boca do Acre, no Amazonas, para realizar sua primeira atividade.

A iniciativa conta com o apoio do Governo do Amazonas, da Federação da Agricultura e Pecuária (Faea/AM) e da Prefeitura de Boca do Acre.

A iniciativa de regularização ambiental produtiva tem objetivo de fomentar os processos de regularização, com auxílio para produtores rurais e medidas aplicadas aos trâmites do CAR, bem como do Programa de Regularização Ambiental (PRA).

O projeto prevê ainda apoio técnico para a recomposição do passivo ambiental, visando arranjos produtivos para Boca do Acre, como aponta a coordenadora estadual do Pravaler pela GIZ, Ana Cláudia de Melo.

Queremos agregar outras atividades produtivas à pecuária, ou seja, trazer novas perspectivas econômicas para a região mediante a regularização ambiental”, enfatiza Ana.

Segundo o pecuarista Joaba Carneiro da Silva, o mutirão é uma oportunidade de progredir com suas atividades de forma totalmente regularizada.

Estamos ansiosos pelo projeto e com uma expectativa muito grande. Acreditamos que com o Pravaler a gente vai dar um passo importante nessa questão da regularização ambiental para desenvolvermos nossas atividades enquanto produtores rurais, afinal, é direito nosso”, pontuou Joaba.

*Com informações da Agência Amazonas

Edição Web: Bruna Oliveira

Leia mais:

Projeto de regularização ambiental acontece em Boca do Acre, no AM

RDS do Juma recebe mutirão de cadastro e regularização ambiental

Idam e Sema levam regularização ambiental a produtores familiares de Novo Aripuanã (AM)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.