×
Reinauguração

“Muita gente precisa”, diz moradora sobre Prato Cheio revitalizado na Zona Norte de Manaus

No local são servidos 600 litros de sopa por dia, de segunda-feira a sábado, de forma gratuita

Manaus (AM) – O governador do Amazonas, Wilson Lima, entregou, nesta quinta-feira (26), a cozinha popular Prato Cheio Rio Piorini após a unidade passar por obras de revitalização. No local são servidos 600 litros de sopa por dia, de segunda-feira a sábado, de forma gratuita, atendendo a população em situação de vulnerabilidade social e insegurança alimentar e nutricional.

O Prato Cheio Rio Piorini está localizado no bairro Colônia Terra Nova, Zona Norte de Manaus, na alameda Rio Negro (esquina com a rua Amazonas). A novidade animou moradores da região, como a aposentada Geralda Nobre.

“Eu agradeço muito a Deus por ter esse lugar para a gente pegar a sopa. Eu como e levo para o meu filho. Muita gente precisa, porque não tem dinheiro nem para comprar um pão, então isso é muito gratificante para a gente. Eu agradeço primeiramente a Deus e ao governador”,

disse Geralda Nobre, de 70 anos.

“Muita gente hoje tem dificuldade para comprar alimento, com a alta de tudo. Por isso que a gente está revitalizando esses espaços e a gente vai colocar um restaurante popular em cada canto de Manaus para que ninguém passe fome nessa cidade, assim como estamos fazendo no interior, onde é a primeira vez que isso acontece”, destacou o governador.

O Governo tem investido na questão da vulnerabilidade social, com o Prato Cheio. Foto: Arthur Castro/Secom

Entrega

O programa Prato Cheio é administrado pela Secretaria de Estado da Assistência Social (Seas) e Agência Amazonense de Desenvolvimento Econômico, Social e Ambiental (Aadesam).

Essa é a quarta unidade entregue por Wilson Lima neste ano após obras de revitalização. Os restaurantes populares dos bairros Novo Israel, Compensa e Alfredo Nascimento também já foram revitalizados.

Os serviços incluem reparos nas redes elétrica e hidráulica, pintura interna e externa, fachada, identidade visual e sinalização interna, troca de louças e talheres. Os espaços também receberam novas mesas e cadeiras.

O programa social Prato Cheio é dividido em dois serviços distintos: nos restaurantes populares o almoço é vendido por R$ 1, de segunda a sexta-feira, das 11 às 13h. Nas cozinhas populares, a sopa é gratuita e cada pessoa atendida tem direito a 1 litro do alimento, de sabores variados, de segunda a sábado, também das 11h às 13h.

A preocupação do Governador Wilson Lima é diminuir o nível de vulnerabilidade social no Estado. Foto: Arthur Castro/Secom

Wilson Lima já implantou, desde o ano passado, nove unidades do Prato Cheio no interior. Receberam restaurantes populares os municípios de Manacapuru, Autazes, Itacoatiara, Tefé, Barreirinha e Parintins. Rio Preto da Eva, Tabatinga e Maués ganharam uma cozinha popular com sopa gratuita.

Manaus conta com 10 unidades do programa. Ao todo, o estado conta com 19 unidades do Prato Cheio, mais que o dobro do que existia há pouco mais de um ano.

O público prioritário atendido, diariamente, pelo equipamento público de segurança alimentar são pessoas que se encontram em situação de extrema pobreza, pobreza e baixa renda, além de desempregados, pessoas em situação de rua e pessoas com deficiência.

*Com informações da assessoria

Leia mais:

Cozinha do programa Prato Cheio é reinaugurada no Alfredo Nascimento, em Manaus

Restaurante X Sopão: conheça as modalidades do programa Prato Cheio

Mais de 460 mil refeições foram servidas no ‘Prato Cheio’, diz governo do AM

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.