×
Chuva e tragédia

Corpos aparecem nas ruas de Petrópolis após nível da água descer

Por volta das 23h30, o cenário visto na Rua Teresa, principal polo comercial da cidade, era de devastação

Petrópolis (RJ) – Os corpos de vítimas do temporal que atingiu a cidade de Petrópolis, na Região Serrana do Rio, na tarde desta terça-feira (15) começaram a aparecer nas ruas da cidade depois que o nível do rio baixou.

Por volta das 23h30, o cenário visto na Rua Teresa, principal polo comercial da cidade, era de devastação. A via ficou coberta por lama, e todas as lojas sem luz. Uma academia de ginástica teve diversos aparelhos de musculação jogados para a rua pela força da água.

O Corpo de Bombeiros pede a doação de água mineral, além que a população que está segura, permanece no local que está abrigada:

“Só no fim da noite os homens que vieram do quartel da cidade do Rio conseguiram chegar por causa de um bloqueio na estrada. Teremos mais de 200 homens chegando na cidade nas próximas horas. A maior difiiculdade de acesso é na região do Morro da Oficina. São muitos desabrigados, desalojados e vamos precisar da ajuda”, afirma o coronel.

A cidade entrou em estágio de calamidade e, no início da madrugada desta quarta-feira, a Defesa Civil contabilizava 148 pontos de deslizamentos, além de alagamentos e quedas de árvores. A maior incidência de deslizamentos ocorreu nos baiirros Centro, Quitandinha, Caxambu, Alto da Serra e Castelânea. Em seis horas, o acumulado pluviométrico atingiu 259 milímetros — acima da média esperada para todo o mês de fevereiro, de 238,2 milímetros.

Todas as sirenes acionadas

Com a cheia de rios, ruas do Centro ficaram completamente alagadas. Imagens que circulam na internet mostram carros sendo arrastados pela enxurrada nas regiões mais altas do município. Todas as sirenes de Petrópolis foram acionadas, alertando moradores de áreas de risco.

O acúmulo de chuva no município chegou a 259 milímetros em apenas seis horas, sendo que o esperado para todo o mês de fevereiro era de 238 milímetros.

Leia mais:

Temporal em Petrópolis deixa ao menos 36 mortos e várias pessoas soterradas

Após chuva, buraco abre e causa retenção na avenida Torquato Tapajós

Comunitários reclamam dos buracos nas ruas de Iranduba

Comentários:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.