×
Lançamento

Cantora Luli Braga lança a música “Depois das Onze” em videoclipe

Inspiradas na noite manauara dos anos 2000, as cenas do videoclipe também acabam despertando sensações nostálgicas

Manaus (AM)- A cantora Luli Braga lançou nesta semana a música e clipe “Depois das Onze”, canção que aproxima a compositora da cumbía colombiana escancarando os impulsos do desejo sem abandonar sua poética ao abordar os afetos.

Inspiradas na noite manauara dos anos 2000, as cenas do videoclipe também acabam despertando sensações nostálgicas. Gravado na antiga boate Crocodillos Club e no salão do Atlético Rio Negro Clube, as imagens extravagantes absorvem a boemia presente na história desses locais que sediaram a vida noturna de antigas gerações de jovens manauaras.

“Depois das Onze apresenta uma expressão artística que sempre esteve presente nas minhas influências. Brinco que ela é a fusão da intensidade e profundidade do sol em escorpião com a versatilidade e fluidez do ascendente em gêmeos. Depois de um processo criativo, fruto da introspecção causada pelo isolamento social, também fiquei inspirada pelos flertes, festas e reencontros do pós-pandemia. Sem me desprender dos temas autoinvestigativos sobre os quais me debrucei em ‘Sinuose’ – porque ela também investiga a liberdade de desejar – sinto que essa música se conecta com o que estou vendo acontecer à minha volta: o retorno do convívio social, as interações entre corpos e a vontade extravasar esses carnavais que a gente não viveu”, declara Luli.


DEPOIS DAS ONZE (Luli Braga)

Não me olha com essa cara

De como quem não quer nada

Não me engana não

A vontade quando pega extravasa

Chega perto, eu te enxergo melhor

Daqui de cima do colchão

Tenho pressa não

Mas já posso te dizer que eu to afim

De entrega

Sabe aquele arrepio dos pés ao pescoço?

Uh uh uh uh

Quando se dá conta

Coração desmonta

Se deleita

Olho no olho

Pele na pele

Beijo no corpo todo

Olho no olho

Pele na pele

Beijo no corpo todo

Olho no olho

Pele na pele

Beijo no corpo todo

Depois das onze

A gente encaixa

Um no outro

Não me olha com essa cara

De como quem não quer nada

Caio nessa não

Não se paga não

Não se paga não

A vontade quando pega

A vontade quando pega

A vontade quando pega

Extravasa

Olho no olho

Pele na pele

Beijo no corpo todo

Olho no olho

Pele na pele

Beijo no corpo todo

Olho no olho

Pele na pele

Beijo no corpo todo

Depois das onze

A gente encaixa

Um no outro

Não me olha com essa cara

Não me olha com essa cara

Não me olha com essa cara

Não me olha assim

Clipe

*Com informações da assessoria

Edição Web: Bruna Oliveira

Fotos: Bruno Belchior

Leia mais:

Final de festival de calouros do Sesc acontece em Manaus

Artista amazonense lança exposição em Manaus

Projeto promove exercício cênico em Manacapuru

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.