×
Alimentos veganos

Levantamento feito no AM aponta dificuldades de veganos e vegetarianos para seguir dieta

Conforme dados do TIM Ads, mais da metade dos entrevistados não encontra com facilidade produtos alimentícios que atendam suas dietas com base em vegetais no estado

Foto: Divulgação

Manaus (AM) – As dificuldades para aqueles que buscam alimentos alternativos aos de origem animal são grandes no Amazonas. Conforme os dados divulgados pelo levantamento do TIM Ads, plataforma da TIM, mais da metade dos entrevistados afirma não encontrar com facilidade produtos alimentícios que atendam suas dietas com base em vegetais no estado.

De acordo com o levantamento do TIM Ads, cerca de 2 mil amazonenses, que são clientes pré-pagos da operadora, participaram da entrevista. Do total, aproximadamente 51% afirmou que encontra dificuldades para encontrar alimentos ou produtos sem componentes de origem animal. Já 30% disseram encontrar com facilidade.

Conforme o Diretor de Transformação da TIM, Leonardo Siqueira, 50% dos entrevistados era composto por homens e a outra metade por mulheres. A pesquisa foi realizada nas primeiras duas semanas de março, com o objetivo de entender o perfil do consumidor amazonense.

Além disso, Leonardo Siqueira informou que a operadora busca se adaptar conforme os interesses do consumidor, com a finalidade de formular uma comunicação relacionada aos hábitos de seus clientes da região, assim como ampliar o engajamento.

A pesquisa também buscou entender os motivos que levaram os grupos veganos e vegetarianos a aderirem ao hábito de excluir a carne da alimentação ou de itens. O levantamento da TIM revelou que 13% dos amazonenses afirmaram que “sempre gostaram de se alimentar assim”. Já cerca de 8% foram influenciados por pessoas próximas ou familiares a seguirem a dieta. Outros 8% procuraram saber da dieta por vontade própria.

Dificuldades em Manaus

Voluntária da Sociedade Vegetariana Brasileira (SVB), a profissional de marketing digital Heloísa Lucena Maciel se tornou vegana há mais de um ano. Entre os principais motivos para a mudança de hábitos que reformularam sua alimentação, e o consumo em produtos, há as questões da proteção ambiental e defesa da vida animal.

“Além dos fatores ambientais, passei a repensar em tudo que acreditava e percebi que sempre tive comigo o valor de igualdade. Porém, durante esse mergulho de autoconhecimento, vi que não estava colocando em prática este valor plenamente, já que consumia produtos de origem animal e passei a me questionar ‘O que me torna melhor que os animais?’. Desde então, entrei diretamente no estilo de vida vegano”,

disse Heloísa.

A decisão de virar vegana impactou também sua vida social. Conforme Heloísa, em épocas festivas, com a família, ela precisou se adaptar e buscar opções de alimentos veganos. “Em casos extremos de confraternização, como aniversários, peço a autorização do estabelecimento para trazer um prato de outro local, caso não haja a possibilidade de uma adaptação no próprio restaurante”, explica.

Para ela, os locais mais difíceis de encontrar alimentos veganos são os restaurantes convencionais. Ao mesmo tempo, os supermercados em Manaus oferecem cada vez mais marcas 100% veganas. “Porém, não encontro suas linhas completas. Por exemplo, encontro produtos de certa marca, e não encontro o requeijão desta mesma marca”, ressalta.

Assim, ao invés de frequentar restaurantes convencionais, Heloísa costuma realizar comprar nos supermercados de forma on-line. Na cidade, é possível encontrar, na maioria dos supermercados, opções veganas.

“Costumo encontrar opções congeladas, como sorvetes veganos e substitutos de carne em supermercados com linhas específicas veganas”, afirma.

Segundo Heloísa, seria importante que os restaurantes oferecem pelo menos uma opção vegana. A decisão seria um reflexo do respeito às decisões individuais e diversas dos clientes.

“Já tive apenas a opção de comer batata frita como prato principal ou até mesmo apenas um copo de café em outros estabelecimentos. Já em buffet, existem maiores opções como arroz, feijão e saladas. No entanto, alguns estabelecimentos colocam carne no feijão, tornando-o inviável. Algumas vezes é possível fazer, também, certas adaptações, como usar o azeite ao invés da manteiga”, pontua Heloísa.

Leia mais:

Veja como fazer ovo de Páscoa vegano em casa com apenas R$ 15

Páscoa sem chocolate? Grupos procuram opções ao chocolate tradicional

Manauaras reclamam de preços do peixe durante a Semana Santa

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.