×
INVESTIMENTOS

Presidido por Wilson Lima, Codam aprova R$ 1,5 bilhão em novos investimentos industriais no AM

Foram aprovados 40 projetos de novas indústrias, com estimativa de geração de mais de 1,3 mil postos de trabalho

Fórum Permanente de Desenvolvimento Sustentável
O Fórum reuniu empresários e autoridades, sob a coordenação da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação. - Lucas Silva/Secom

Manaus (AM) – O Conselho de Desenvolvimento do Estado do Amazonas (Codam) aprovou, nesta segunda-feira (20), mais de R$ 1,5 bilhão em novos investimentos industriais para o estado.

Presidida pelo governador Wilson Lima, a 296ª reunião do conselho aprovou 40 projetos industriais, com estimativa de criação de mais de 1,3 mil postos de trabalho e ocorreu durante o Fórum Permanente de Desenvolvimento Sustentável.

O Fórum reuniu empresários e autoridades, sob a coordenação da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência, Tecnologia e Inovação (Sedecti), para discutir os rumos dos investimentos na economia verde no Amazonas.

O evento acontece até amanhã no Salão Rio Solimões, do Centro Cultural Palácio Rio Negro, no bairro Centro, zona sul de Manaus.

Essa é a minha preocupação enquanto governador, naturalmente. É importante a vinda para cá de empresas, a instalação de novos projetos, mas a gente tem um foco muito grande que é a questão social. A oportunidade que a gente vai dar para famílias do Estado do Amazonas, que têm a possibilidade de sustentar seus filhos”, disse o governador.

Dos projetos aprovados, 20 são de implantação, 17 de diversificação e três de atualização. Um dos destaques é o projeto da Oben Brasil LTDA, para investimento na produção de chapa, folha, tira, película, resina termoplástica, entre outros itens.

O valor da aplicação é de R$ 761 mil. E a Inventus Power Eletrônica do Brasil teve seu projeto de fabricação de máquinas de transações financeiras aprovado.

Além da capital, a reunião aprovou projetos da Portela Comércio de Produtos Alimentícios Eireli, para o município de Lábrea, que vai produzir castanha beneficiada.

Em Humaitá, o projeto aprovado é da empresa Pleno Indústria e Comércio de Ferragens e consiste na produção de estruturas de ferro para construção civil.

O titular da Sedecti, Angelus Figueira, disse que as próximas edições do Codam ocorrerão em intervalo menor, para que se possa ampliar o volume de propostas aprovadas.

Estaremos abreviando as reuniões para diminuir prazo e aprovar mais projetos. Temos inúmeros projetos em curso, sendo analisados”, disse.

Este ano, o Codam já aprovou R$ 3,5 bilhões em investimentos previstos para os próximos três anos, com mão de obra projetada para 2.954 novos postos de emprego.

Entre 2019 e 2021, foram aprovados 609 projetos, resultando em R$ 36,11 bilhões em investimentos e na geração projetada de 22.771 novos postos de trabalho.

Lucas Silva/Secom

Desenvolvimento Sustentável

De forma pioneira, o governo do Amazonas está realizando a primeira edição do Fórum Permanente de Desenvolvimento Sustentável.

De acordo com o governador Wilson Lima, o objetivo é promover discussões em torno do desenvolvimento econômico do Amazonas para se complementar às atividades que são desenvolvidas na Zona Franca de Manaus.

Nós elencamos 21 cadeias produtivas no setor primário. O investimento também na piscicultura. A gente tem o turismo também como um desses vetores de desenvolvimento, tem o gás e a mineração”, acrescentou Wilson Lima.

Para o titular da Sedecti, Angelus Figueira, os novos vetores que serão discutidos no Fórum podem mudar o rumo da economia do estado a curto, médio e longo prazos. Figueira reforçou também o diálogo com a iniciativa para a promoção do desenvolvimento na região.

Nós precisamos que esse seja o caminho dos amazonenses. Isso precisa ser um projeto que todos participem, não um projeto de cima para baixo. É por isso que está sendo feito dessa forma. É um projeto que está sendo discutido com a sociedade, verdadeiramente”, completou o titular da Sedecti.

O evento conta com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam) e da Agência de Cooperação Técnica Alemã (GIZ), além da participação de instituições de todos os segmentos público e privado que promovem, direta e indiretamente, a economia do estado, assim como, a presença de empresas com potencial investidor.

O Fórum foi desenhado para discutir e criar alternativas que gerem ocupação e renda para a população da capital e do interior, fortalecendo e complementando a economia do Polo Industrial de Manaus (PIM).

Para o interior, a ideia é trabalhar a expansão de lavouras industriais (cacau, café, açaí e outras culturas), assim como, incentivar o uso sustentável dos recursos naturais, a exemplo do manejo florestal sustentável.

*Com informações da assessoria

Leia mais:

Codam aprova incremento de R$ 2,8 bilhões na economia do AM

FIEAM diz que reunião do CODAM é prova de que a ZFM ‘está viva’

CAS aprova R$ 610 milhões em investimentos com previsão de mil novos empregos para a ZFM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.