×
Lançamento de livro

História do “Curumim” vira livro em Manaus

O Curumim é Patrimônio Cultural de Natureza Imaterial do Estado do Amazonas

Conto será lançado na tarde deste domingo (6), no Largo São Sebastião. Foto: Divulgação

Manaus (AM)- O personagem infantil Curumim agora tem livro contando sua origem e criação.

O jornalista Mário Adolfo é o autor da obra “O Último Herói da Amazônia”, a ser lançada neste domingo (6), às 17h, no Largo de São Sebastião, Centro de Manaus, no encerramento da 4ª edição da Semana do Quadrinho Nacional.

O Curumim é Patrimônio Cultural de Natureza Imaterial do Estado do Amazonas, em comenda concedida na Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam).

A obra foi contemplada no Prêmio Feliciano Lana, em edital aberto pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa (SEC), do Governo do Amazonas.

De acordo com Mário Adolfo, a publicação traz a trajetória do personagem, com momentos importantes como o lançamento da cartilha educativa sobre a História do Amazonas, na Suécia, em 1988, e a participação na primeira edição da Bienal do Livro do Amazonas, em 2012.

O personagem também já encantou leitores nas páginas impressas do Jornal em Amazonas Em Tempo

“O Curumim é patrimônio do Amazonas. O livro conta a história do personagem. É importante que seja lançado exatamente em um evento sobre quadrinhos”, explica o criador do personagem.

Na trajetória que leva informação, cultura e diversão às gerações de crianças e adultos há 38 anos, o Curumim ganhou o mundo: foi publicado na Suécia, participou da Bienal Internacional do Livro, no Rio de Janeiro, foi mote da campanha de conscientização do Festival de Parintins e figurou na 1˚ Bienal do Livro do Amazonas.

O personagem também já encantou leitores nas páginas impressas do Jornal em Amazonas Em Tempo por 33 anos, de 1987 a 2020.

Sobre o escritor

Mário Adolfo é um dos mais premiados jornalistas de Manaus. Ganhou o Prêmio Esso por duas vezes, em 1984 (A corrida do ouro no Amazonas) e 1997 (Expedição Quilombo).  Ganhou também o prêmio Caixa Econômica de Jornalismo Social (1995), Menção Honrosa no prêmio Ayrton Senna (2000), Prêmio Confederação Nacional da Indústria (CNI) 2014 e Prêmio Massey Ferguson de Jornalismo (2016).

O jornalista tem oito livros publicados — O Dia da Abertura (1979), O Que dá Pra Rir dá Pra Chorar (1984), Curumim o Último Herói da Amazônia (1992), A,E,I, Ópera (2000), Conversa Pra Boi Dormir (2001), Meu Bloco na Rua (2008), Meu Amigo Livro (2012) e Arthur Virgílio Filho – Perfil Parlamentar (2014).

Fotos: Divulgação

*Com informações da assessoria

Leia mais:

Museu da Cidade oferece exposição virtual

Festival de Calouros do Sesc do AM abre inscrições

Projeto de escola musical recebe apoio do Governo do AM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.