×
Desaparecido

Amiga enviou vídeo sobre temporal para paraquedista desaparecido no Amazonas

Depois do vídeo, ela mandou outra mensagem perguntando se Luiz estava bem, porém não chegou mais no celular dele

Manaus (AM) – Um vídeo divulgado nesta terça-feira (26) pelos familiares do advogado Luiz Henrique Cardelli mostra o momento em que uma amiga avisou o paraquedista sobre o temporal que estava se formando no dia 15 deste mês no momento em que ele estava prestes a saltar. “Vai saltar aí com essa chuva, olha já vai cair”, alertou a amiga.

Minutos antes da mensagem, Luiz Henrique Cardelli mandou uma foto todo equipado e pronto para o salto. Após o vídeo, a mensagem enviada por ela é perguntando se Luiz estava bem, mas, desde então, o advogado continua desaparecido.

Para o advogado da família e amigo pessoal de Luiz, Athos Cardoso, apenas a investigação vai poder concluir o que ocorreu naquele dia.

“Como é possível afirmar se foi mera fatalidade se a investigação não chegou até o final? Mera fatalidade não pode ser carta coringa para explicar aquilo que não temos investigação conclusiva. Acreditamos no trabalho da polícia e não nos cabe nesse momento proferir algum tipo de conclusão. Essa amiga mandou mensagem minutos antes do salto e nos deu o indicativo de dúvidas. É o paraquedista que deve fazer esse tipo de previsão de chuva e de ventos? Isso será esclarecido pelos órgãos competentes”, afirmou.

Athos informou que tudo indica que Luiz Cardelli ativou o paraquedas reserva e foi levado ao Rio Negro e que teria desativado o paraquedas para nadar.

“Pedimos para que as pessoas que trafegam pelo rio, por igapós, continuem atentas. Pode ser que venhamos ainda ter a resposta, seja do Luiz Henrique Cardelli vivo ou de outra forma. Ele resolveu saltar e agora estamos aqui falando do desaparecimento dele. Precisamos de respostas, a resposta dos homens na Justiça dos homens”, destacou.

As buscas se concentram no Rio Negro e em uma área de mata próxima ao Distrito de Cacau Pirêra, onde familiares do advogado acreditam que ele possa estar abrigado. Equipes de autoridades do Amazonas estão em operação de resgate com 74 agentes das forças de segurança, com apoio de cinco embarcações e um helicóptero. Um gabinete de crise do governo estadual acompanha as buscas do paraquedista que já entraram no 12° dia.

Saltos suspensos

A Confederação Brasileira de Paraquedismo (CBPq) determinou a suspensão temporária das atividades de salto no Aeroclube Amazonas pelo prazo de 30 dias. A portaria foi publicada na última sexta-feira (22). A decisão tem prazo até a finalização do Relatório de Investigação do Acidente – RELIA.

Veja o vídeo enviado por amiga ao paraquedista:

Leia Mais:

Confederação de Paraquedismo suspende saltos em Manaus, após morte e desaparecimento

“Temos o sentimento de que Luiz está vivo”, diz ex-mulher de paraquedista desaparecido

Paraquedista segue desaparecido e buscas entram no 7° dia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.