×
Pesquisa

Índice sobre emprego aponta alta de 1 ponto em junho, diz FGV

O IAEmp subiu a 81,9 pontos no mês, maior patamar desde novembro de 2021. Essa foi a terceira alta consecutiva

Divulgação

O Indicador Antecedente de Emprego (IAEmp), índice da FGV que busca prever os movimentos do mercado de trabalho brasileiro, subiu um ponto percentual em junho com relação a maio. Chegou ao patamar dos 81,9 pontos, maior nível desde novembro de 2021, quando atingiu 83. Os dados foram divulgados pela Fundação Getúlio Vargas (FGV).

Entre os sete componentes do índice, apenas dois pesaram de forma negativa na composição. Foram os itens de sondagem de serviços sobre emprego previsto, contribuiu puxando a 0,2 ponto; e sondagem de serviços sobre situação atual dos negócios, com impacto de -0,4 ponto.

Na contrapartida, o índice foi alavancado pelos componentes da sondagem do consumidor sobre emprego local futuro (peso de 0,3 ponto); sondagem de serviços – tendência de negócios (0,3 ponto); sondagem da indústria – emprego previsto (0,6 ponto); sondagem da indústria – situação atual de negócios (0,2 ponto); e sondagem da indústria – tendência de negócios da indústria de transformação (0,2 ponto).

Esse é o terceiro mês consecutivo de alta no indicador, após cair 0,1 ponto em março. Rodolpho Tobler, economista do Instituto Brasileiro de Economia, da FGV, analisa que o momento da primeira metade do ano foi favorável ao mercado de trabalho, mas aponta uma redução no avanço desse indicador nesses meses.

“O aquecimento da atividade econômica, aliado ao maior controle da pandemia, favoreceu a criação de vagas nesse período, mas a desaceleração da taxa de crescimento do indicador e o patamar ainda baixo sinalizam cautela para os próximos meses”, afirma.

Ele nota também que pode haver outras altas no índice no segundo semestre. Entretanto, a tendência é de que haja oscilações, dada a incerteza no ambiente macroeconômico.

O IAEmp é constituído pelas sondagens junto à indústria, do setor de serviços e do consumidor. A referência é o nível encontrado em 2008, primeiro ano da série histórica, quando estabeleceu que aquele nível correspondia a 100. O valor do indicador é ligado ao nível de emprego no país.

*Com informações do Metrópoles

Leia mais:

Procura por voos domésticos aumenta e supera pré-pandemia, diz Anac

Pequenos negócios geram renda de R$ 420 bilhões por ano

Terceira turma do curso de cuidador de idosos inicia em Manaus

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.