×

Prefeitura realiza ação contra o preconceito aos LGBTQIA+

Manaus (AM) – Uma ação de sensibilização contra o preconceito aos LGBTQIA+ foi realizada na Praça da Matriz, Centro de Manaus, com a distribuição de material informativo, nesta terça-feira (17), considerado o dia internacional de Combate a LGBTfobia.

O trabalho, feito pela Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc), contou com a distribuição de material informativo sobre os direitos da população de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Transgênero, Queer, Intersexo, Assexual e outras identidades de gênero e orientações sexuais (LGBTQIA+), além de preservativos.

De acordo com Joyce Gomes, 30, da Gerência de Promoção e Defesa dos Direitos à Livre Orientação Sexual e de Gênero, um dos trabalhos foi a divulgação de canais de denúncias para quem sofre algum tipo de violência de gênero.

“LGBTfobia não é opinião, é um crime! Estamos trabalhando essa sensibilização e temos a questão de subnotificação de dados de pessoas que sofrem essas violências dentro de casa, na rua, espaços públicos e não fazem denúncias. Então, estamos divulgando os canais para denunciar e trabalhando a questão da informação, referente a data, que tem um significado especial aos movimentos sociais, em relação a luta contra a violência realizada com LGBT’s”, explica.

O trabalho de sensibilização foi realizado na Praça da Matriz, Centro de Manaus

A gerente também afirma que a secretaria vem trabalhando em políticas públicas a nível pontual e macro, para a construção de políticas públicas em favor da população LGBTQIA+.

“A gente está na construção do plano municipal de políticas públicas para a população LGBT, com o movimento social e estamos montando uma comissão e, depois do empossamento, vamos trabalhar intensamente nessas políticas públicas com instituições fiscalizadoras dessa questão de violência”, disse.

Durante a distribuição de informativos, Joyce Gomes (Semasc) e Michele Pires (Assotram), juntamente com outras companheiras, debateram o tema com a população

Receptividade

Sobre a receptividade da ação com o público no Centro de Manaus, a gerente revela que as pessoas têm se mostrado receptivas a conscientização contra a violência aos LGBTQIA+.

“A gente iniciou a ação cedo e estamos sendo ouvidos, em sua maioria, pelas pessoas que recebem as informações. Alguns, pela própria pressa, precisam ir logo aos seus compromissos, mas a população tem se mostrado receptiva. Deixamos a mensagem de que o direito de um, não exige o direito de outro. A ausência de informações institucionais, de denúncias é que prejudica o trabalho”, comenta.

A ação durou toda a manhã na Praça da Matriz

Mortes e Lesgislação

O Brasil, pelo quarto ano consecutivo, é o país que mais mata pessoas LGBTQIA+. É o que mostra o novo relatório produzido pelo Observatório de Mortes e Violências contra LGBTQI+.

O documento contou com a parceria de várias organizações sociais no processo de elaboração dos dados apresentados. Entre elas, a Associação Nacional de Travestis e Transexuais (Antra), a Acontece Arte e Política LGBTI+, e a Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis, Transexuais e Intersexos (ABGLT).

Atualmente, a lei 7716/89 pune a discriminação por orientação sexual e identidade de gênero. Denuncias podem ser feitas pelos números 0800 092 1407 ou o Disque Direitos Humanos pelo número 0800 092 6644.

Acompanhe as lives sobre o tema com o repórter Carlos Araújo:

Leia mais:

Brasil tem ao menos 5 assassinatos de LGBTI+ por semana, diz levantamento

Colaboradores de empresa em Manaus doam 4 mil itens para Casa Miga Acolhimento LGBT+

Dia do Gari é comemorado em Manaus

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.