×
INVESTIGAÇÃO

Servidora encontrada morta em Manaus apresentava sinais de asfixia e golpes de arma branca

O perito médico Ricardo Brana teve acesso ao corpo, fez a análise do local do crime e ressaltou que foi identificada muita quantidade de sangue pela casa

Manaus (AM) – A morte da servidora e diretora da 15ª Vara do Tribunal Regional do Trabalho da 11ª Região (TRT-11), Silvanilde Ferreira Veiga, de 58 anos, ainda é um caso que envolve muitos mistérios. Laudos preliminares do Instituto Médico Legal (IML) apontam que Silvanilde foi morta por asfixia, doze golpes de arma branca, entre eles, um no pescoço, e traumatismo crânio encefálico.

A servidora foi encontrada morta pela própria filha, Sthefanie Veiga, dentro do apartamento onde morava na Ponta Negra, na Zona Oeste de Manaus. O caso aconteceu neste sábado (21). No local, a polícia encontrou ainda uma faca e um punhal. O apartamento não apresentava sinais de arrombamento e o celular da servidora foi levado do local do crime.

O perito médico Ricardo Brana teve acesso ao corpo, fez a análise do local do crime e ressaltou que foi identificada muita quantidade de sangue pelo apartamento. O corpo, inclusive, foi encontrado em uma poça de sangue.

“Aparentemente não houve sinal de resistência, porém a face da vítima apresentava sinais de asfixia pois estava muito roxa e muito inchada. Então, ela possivelmente sofreu muitas agressões antes da sequência de facadas. No local, encontramos pelo menos duas facas que foram utilizadas. Mas ainda não foi identificada qual foi a sequência de golpes”,

destacou o profissional no Programa Agora, da TV Norte.

O perito ressaltou ainda que a servidora foi encontrada completamente vestida, sem indicação de violência sexual. Apesar das agressões e do estrangulamento, laudos indicam que a causa da morte foi hemorragia.

A Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros segue investigando o caso.

Leia mais:

Corpo com corda no pescoço é encontrado em igarapé de Manaus

Polícia apreende quase 150 kg de drogas no AM e dá golpe de R$5 milhões no crime organizado

Imagens de câmeras de segurança devem identificar assassino de servidora do TRT

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.