×
Opotunidade

Aluno de escola estadual do AM é selecionado para intercâmbio nos EUA

Agora, ele embarca para Washington para dar continuidade ao programa

Manaus (AM)- O estudante Carlos Henrick, da Escola Estadual (EE) Indígena Professor Luiz Gonzaga de Souza Filho, de Codajás (a 240 quilômetros de Manaus), foi selecionado para integrar o programa Jovem Embaixador, iniciativa da Embaixada dos Estados Unidos, no Brasil, que promove um intercâmbio entre brasileiros e americanos.

O governador do Estado, Wilson Lima, certificou e entregou um notebook para o estudante. Carlos passou nas três etapas do processo, que contou com prova escrita e oral.

Agora, ele vai embarcar para Washington para dar continuidade ao programa, que terá atividades e oficinas sobre liderança, cultura, comunicação e cidadania digital, entre outros.

“É isso que me motiva, ver jovens como o Carlos Henrick, dando orgulho aos seus pais, ao seu município, tudo isso fruto do ensino básico desenvolvido na rede pública de ensino. Este estudante foi o único selecionado em todo o Amazonas e irá para os Estados Unidos representar o nosso estado e o povo amazonense”, destacou o governador Wilson Lima.

Durante a viagem, Carlos desenvolverá o projeto “A importância da experimentação nos estudos culturais sobre produção de sabão para articular escola, conhecimento científico e popular”, que promove atividades práticas com alunos para estudo da construção social da ciência e tecnologia, com vistas à produção de sabão, além de temas como reciclagem e empreendedorismo.

Carlos agradeceu pelo apoio recebido durante o processo. Ele diz estar ansioso pela viagem, conhecer pessoas novas e mostrar sua cultura e seu projeto em outro país.

“Eu me sinto muito ansioso com tudo. Essa vai ser minha primeira viagem sozinho e eu espero aprender muito sobre diversas culturas. Estou aliviado por ter passado no programa depois de tudo, e espero que essa seja uma experiência inesquecível”, comenta Carlos.

Certificações

O governador Wilson Lima realizou, ainda, a certificação de três alunos e de uma professora da rede estadual de Codajás.

Eles foram destaques na 19ª edição da Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace), com o projeto “Laboratório Aberto: a importância da experimentação no ensino de Química”.

Para desenvolver a iniciativa, os estudantes produziram um destilador por arraste a vapor, empregando materiais alternativos e de baixo custo, para a extração de essências de espécies vegetais como açaí, erva-cidreira, limão e puruí.

Os estudantes José Vitor Nunes da Costa, Sérgio Lucas Barbosa Carvalho e Nelice da Silva Ramos, cursam as 2ª e 3ª séries do Ensino Médio na EE Indígena Prof. Luiz Gonzaga Souza Filho. O projeto integra o Programa Ciência na Escola (PCE) da Fapeam, por meio do Edital nº 001/2020.

A Febrace é um movimento nacional de estímulo ao jovem cientista, e realiza todos os anos, na Universidade de São Paulo (USP), uma grande mostra de projetos, na qual os melhores trabalhos executados por estudantes são contemplados.

*Com informações da assessoria

FOTOS: Euzivaldo Queiroz/Seduc

Edição Web: Bruna Oliveira

Leia mais:

Ceti em Codajás promove educação para 1 mil estudantes

Professora do AM recebe premiação por projeto autoral

Prefeitura incentiva aprendizado por meio de livros

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.